Vasco 0 x 0 Chapecoense (por Robertinho Silva)

Em jogo que marcou a reestreia de Alex Teixeira com a camisa Cruz-maltina, o Vasco não saiu do empate diante da Chapecoense em São Januário. O meia Nenê acabou expulso no fim da partida.

Com o resultado o Vasco chegou aos 39 pontos, sete atrás do líder Cruzeiro. O time catarinense, por sua vez, permanece com 24 pontos, com risco dos adversários da zona do rebaixamento se aproximarem.

O Vasco manteve praticamente toda a equipe que venceu o CRB na partida passada, com exceção de Léo Matos, que deu lugar a Gabriel Dias na lateral direita. Mas, diferente do jogo anterior, o Vasco teve muita dificuldade em criar chances, visto a Chapecoense ter montado um esquema com linhas mais baixas.

A Chapecoense conseguiu jogar bem dentro da sua estratégia, que era de marcação compacta, e aposta na transição em velocidade. Chegou a achar uma chance nas costas da defesa do Vasco, mas no geral cometeu erros de passe e decisão no último terço de campo.

O Vasco tentou uma pressão inicial, mas esbarrava na marcação catarinense. Marcelo Cabo tentava investir na saída em velocidade, mas o time pecava na execução das jogadas, o que fez com que a partida ficasse muito restrita as zonas intermediárias. A primeira chance do jogo, foi de Ronei, que correu nas costas do lateral Edimar, invadiu a área, bateu cruzado, mas o goleiro Thiago Rodrigues mandou para escanteio.

Ainda na primeira etapa, o lateral Gabriel Dias deixou o gramado chorando após ter sentido um incômodo no joelho direito e ser substituído. Recentemente, o lateral já tinha sido desfalque, justamente por uma dor no tendão patelar direito.

Na segunda etapa, o jogo foi mais movimentado, mas sem grandes chances. O Vasco seguia esbarrando na eficiente marcação da Chape, e os catarinenses continuavam a falhar no campo de ataque. Foi aí que Emílio Faro atendeu aos pedidos dos torcedores, que clamavam por Alex Teixeira. O camisa 7 entrou em campo junto com o jovem Eguinaldo, deu mais movimentação ao Vasco, mas estava difícil achar espaço.

Nenê tentava, mas era sempre acompanhado de perto por alguém da Chapecoense. Os pontas Gabriel Pec e Figueiredo não conseguiram produzir muita coisa. Emílio Faro ainda tentou alguma espécie de criatividade colocando o jovem Marlon Gomes em campo. Mesmo com uma atuação tímida, Alex Teixeira ainda teve uma chance de mudar o placar aos 37 minutos após cobrança de escanteio de Nenê, que o goleiro Saulo saiu mal, a bola passou por todo mundo, mas o camisa 7 cabeceou pra fora.

No mais, jogo picotado, bastante discussão, muito empurra-empurra entre os jogadores. No final, muita reclamação, devido a um pênalti em cima de Eguinaldo, ignorado pelo árbitro Douglas Marques das Flores. No fim, Nenê acabou expulso após cometer uma falta, levar o amarelo, e por reclamação, recebeu o segundo amarelo e foi expulso.

Para a próxima partida, três desfalques certos. Nenê cumpre suspensão automática pela expulsão, e Yuri Lara e Palácios pelo terceiro amarelo.

Saudações vascaínas, ó pá!

Foto: Thiago Ribeiro/Agif