Vasco 0 x 0 Chapecoense (por Ricardo Fortes)

 

Em cinco jogos realizados, Emilio Faro conheceu seu primeiro jogo sem vitória: o de hoje, o empate em 0 a 0 com a Chape.

Foi um jogo truncado, com poucas chances de gol. A Chape usou marcação baixa e dificultou as ações da equipe cruzmaltina.

O primeiro tempo não teve praticamente nenhuma chance de gol, a não ser um chute de Pablo Oliveira, perto de terminar a primeira etapa, que Thiago “Batman” Rodrigues defendeu. E que acabou sendo o único chute da Chape a gol no jogo todo. O Vasco dominou a primeira etapa, sem nenhuma objetividade.

Já no segundo tempo, o Vasco fez algumas substituições. Teve que fazer uma forçada por conta da lesão de Gabriel Dias e melhorou um pouco. Conseguiu um chute de Andrey Santos de fora da área aos 13 minutos, com boa defesa do goleiro Saulo. E aos 37 minutos, em um cruzamento da direita em que Saulo saiu mal do gol e Alex Teixeira cabeceou desajeitadamente para fora, com o gol praticamente vazio. Ainda houve um pênalti escandaloso contra a Chape em Eguinaldo, que o VAR sequer se manifestou. Não era para ser hoje.

Com o resultado deste domingo, ficou dolorosamente comprovado que a teoria é uma coisa, a prática é outra. Hoje o Vasco contava com a vitória, só que ela não veio.

Daqui a 10 dias, teremos um jogo complicado contra a Ponte Preta em Campinas. A Ponte despachou o Operário de Ponta Grossa por 3 a 0. E virá motivada para cima do onze cruzmaltino. Vida dura para a nossa torcida.

Oremos… Hoje não teve o show do Faro.