Uma vitória épica e emblemática

Hoje no Beira-Rio, foi quebrado um tabu de 12 anos. Além disso, também foi a primeira derrota em casa do mandante. O Internacional de Porto Alegre não perdia há 11 meses em seu estádio pelo Brasileiro. Por isso mesmo, a vitória de 1 a 0 hoje certamente foi a vitória mais importante e maiúscula até agora do Vasco no Brasileiro deste ano.

O Vasco foi praticamente perfeito taticamente do início ao fim. Jogou exatamente no erro do adversário não teve o domínio do jogo. Mas foi eficiente quando preciso. No primeiro tempo, nos 20 primeiros minutos, a não ser uma pixotada de Fernando Miguel em uma saída em falso, mas que não resultou em prejuízo algum, nenhuma chance de gol apareceu. E esta surgiu aos 24 minutos, em uma estocada cruzmaltina: troca de passes rápida no meio campo e Felipe Ferreira solta a bomba; Marcelo Lomba defende de forma portentosa e na volta, Rossi pega o rebote, dribla Zeca e cruza na área e Heitor quase faz contra. O Internacional respondeu com D’Alessandro aos 39, com um chute bem colocado e Fernando Miguel põe para escanteio. Aos 44, um lance polêmico: em escanteio cobrado por D’Alessandro, Victor Cuesta sobe e faz falta dupla em Henrique e Richard e a bola sobra para D`Alessandro fazer um golaço. Mas o VAR anula corretamente o lance. Isso inflamará os ânimos colorados. Ainda houve tempo, aos 49, de outra estocada cruzmaltina, com Marrony, driblando dois e um passe primoroso para Ribamar que chuta cara a cara com Marcelo Lomba chutou rente à trave.

No segundo tempo, um panorama similar ao do primeiro tempo, o Internacional na pressão e aos 7 minutos,o gol da vitória: a jogada começa com Henrique, que cruza certeiro na cabeça de Marrony que resvala para Rossi que domina e chuta; Marcelo Lomba defende, a bola bate na trave e Marrony completa no rebote. Após o gol, o Vasco se retrai mais ainda e o time colorado empurra o Vasco para seu campo em uma pressão incensável, em que Fernando Miguel faz 3 defesas aos 21, 23 e 25 minutos em chutes de D’Alessandro, Patrick e cabeçada de Victor Cuesta. E aos 40 minutos, Guerrero aparece livre e Fernando Miguel, novamente defende. Aos 42, em um contra-ataque, Guarin lança Marcos Júnior no ataque, que tenta puxar, mas lança errado e perde o mesmo. Mas no final, deu tudo certo.

Com a vitória de hoje, o Vasco segue na posição 11. Grande destaques de hoje para Fernando Miguel com as defesas, Marrony autor do gol, Henrique pela transpiração e o cruzamento para o gol. Num todo, o time foi praticamente perfeito taticamente. Estamos a 7 pontos de carimbar a permanência na Série A e alçar voôs mais altos. Quem sabe vem uma bela surpresa.