Uma virada dolorosa

Quem não tem competência, não se estabelece. Frase muito comum nas alcovas, ela serviu para o time do Vasco hoje , que teve muitas chances no primeiro tempo; mas não as aproveitou e no segundo tempo, o Bangu teve 3 chances e aproveitou duas. Resultado: vitória de virada por 2 a 1.

O primeiro tempo foi inteiramente dominado pelos cruzmaltinos. Foram umas 5 chances claras de gol; só que aproveitou apenas uma. E ao 11 minutos, em cruzamento de Cáceres, Bruno Silva cabeceia forte e Jefferon Paulino defende. Um minuto depois, Bruno César toca para Tiago Reis chutar e Jefferson Paulino defender. E aos 20, Marrony perde outra chance, ao entrar de carrinho para tentar o gol e a bola bate na zaga, depois na trave e depois para fora. Depois do tempo técnico, aos 29 minutos, Danilo Barcelos dá um belo chute de perna direita e Jefferson Paulino espalma para escanteio. Aos 37, Danilo Barcelos cruza e Rossi cabeceia pelo lado de fora da rede. E aos 42, o Vasco abre o placar: cruzamento de Rossi na ponta esquerda, Jefferson Paulino rebate e Tiago Reis só empurra para as redes. Segundo gol do jovem centroavante em 3 jogos. E acaba o primeiro tempo.

No segundo tempo, o Vasco voltou disposto a liquidar o jogo. E aos 6 minutos, trama bem desenhada e Rossi toca para Marrony que invade pela ponta esquerda e chuta pelo lado de fora. E aos 9 minutos, começa a derrocada cruzmaltina: Yaya domina a bola pela direita e cruza: Danilo Barcelos resolve “planar”no lance e põe o braço na bola. Pênalti. Anderson Lessa bate forte e empata o jogo. Após o empate, o time cruzmaltino e enervou por completo, a ponto de AV ter colocado 4 atacantes. Mas mais atacantes não significa mais ofensividade. E o Vasco só teve uma chance clara aos 33 minutos com Werley, que chutou no cantinho e Jefferson Paulino defendeu. E quem não faz leva. E aos 46 minutos, contra-ataque meio despretensioso do Bangu; mas Dieyson cruza bem da esquerda para Marcos Júnior que acerta belo chute no canto, sem defesa de Fernando Miguel, dando números finais à virada espetacular do Bangu. Um time que se mostrou bem armado e que em momento algum se desesperou e no momento certo virou o jogo. É isso, quem não aproveita as chances, perde no final.

E com a virada sofrida de forma cruel e no final do jogo, praticamente o Vasco dá adeus à Taça Rio; dificilmente o Volta Redonda perderá do Boavista amanhã. Basta o empate para eles se classificarem. Agora é se preocupar com a semifinal, provavelmente contra os Flores.