Uma sonora chinelada e o Z4

Ontem era para ser um dia de festa. Mais de 33 mil torcedores no Maracanã. Mas se esqueceram de avisar ao Santos. Ao se aproveitar de nossa inoperância e contra-ataques cirúrgicos, nos deram uma chinelada de 3 a 0. E bem dada. Como o Sport se vencer chega aos 23 pontos e a Chape vencendo, tem uma vitória a menos, ainda não entraremos no Z4. Mas na próxima rodada contra o Coelho, se perdermos, aí o Z4 se tornará uma realidade. E agora ? O que fazer ?

O jogo de ontem podemos definir como um jogo bem… ruim. Este colunista viu o jogo in loco. O primeiro tempo foi de dar sono. Só foram duas jogadas em direção ao gol: o gol do Santos e uma cabeçada de Andrey para fora aos 39 minutos. O jogo mal começou e o Santos fez o primeiro aos 4 minutos: jogada pela esquerda do lateral Dodô, completamente à vontade, livre de marcação , cruzando rasteiro para Gabigol livre dar um simples toque para o gol. Gol fácil. Após o gol, o que se viu foi um Santos na dele, esperando a oportunidade de um contra-ataque certeiro, tocando a bola de forma sonífera e um Vasco completamente atordoado, errando passes em profusão; com isso em momento algum o Vasco deu sinal de que poderia empatar a partida. Uma exibição patética. Aos 39 minutos, a primeira tentativa em um cruzamento de Kelvin para Andrey cabecear por cima do gol. E só.

O segundo tempo foi um pouco mais movimentado. Porém, muita vontade e correria e poucas chances concretas. Pelo menos o Vasco fez algumas tentativas, principalmente pela esquerda com Henrique. Fez algumas boas jogadas, com dribles, indo à linha de fundo; mas seus cruzamentos em sua maioria pararam nos zagueiros santistas. Aos 20 minutos, Henrique vem pela esquerda e toca para Andrey chutar para uma boa defesa de Vanderley. Mas o mesmo Henrique acabaria comprometendo sua então boa atuação nos dois gols santistas. Aos 29, ele estava no ataque e, em um passe errado de Raul, Sanchez disparou pele direita, Henrique volta deseperado, mas não consegue evitar o cruzamento que cai nos pés de Gabigol, livre de marcação novamente para ampliar para 2 a 0. E dez minutos depois, se repete o mesmo enredo: passe errado no meio campo e Derlis González dispara pela direita e passa por Henrique e Raul e cruza para… Gabigol, mais uma vez livre de marcação para fechar o placar. Henrique ainda tenta diminuir aos 41 minutos, mas Vanderley defende. E ficou nisso.

E com essa derrota, ficaremos em décimo sexto. Só não iremos para o Z4 porque o Sport mesmo vencendo, chega a 23 pontos. E a Chape mesmo que vença não nos ultrapassa por causa do número de vitórias. Mas na próxima, senão vencermos, o Z4 será uma realidade. Cabe ao time reagir o quanto antes, melhorar os passes, ter mais raça, porque se continuar jogando como ontem, entra no Z4 e será difícil sair.