Uma nau à deriva

Nada é ruim que não possa piorar. Esta infame frase foi contundentemente verdadeira hoje. E perdemos mais uma, dessa vez para o Santos na Vila Belmiro por 2 a 0. E mais uma vez escapamos de levar uma goleada. Um solitário Marrony e Ricardo Graça foram os únicos que se salvaram na mediocridade geral.

O primeiro tempo foi uma pelada. O Vasco entrou para se defender com 3 volantes e foi bem sucedido. O Santos não criou nenhum perigo à meta cruzmaltina. E o Vasco teve a chance do primeiro tempo com Ricardo Graça:”cruzamento de Wiliam Maranhão da direita e Ricardo Graça, que não esperava o cruzamento, dominou bem a bola, mas cabeceou por cima do gol. Ele estava sozinho.

No segundo tempo, entramos dormindo. E logo a 1 minuto e meio, Soteldo chutou para defesa de Gabriel Félix. E aos 7 minutos, o primeiro gol santista: Soteldo cruza e Rodrygo passa por trás de Danilo Barcelos e confere. O Vasco que havia segurado o jogo, teve que e abrir e não conseguia trazer perigo ao time santista e ainda levou o segundo aos 28, em que Jean Mota, corta da ponta direita, dribla Danilo Barcelos duas vezes e bate colocado no canto direito de Gabriel Félix. Agora o 11 cruzmaltino precisará de pelo menos 2 gols para reverter a decisão para os pênaltis. Tenso.

Com a equipe em frangalhos, domingo é o capítulo derradeiro da decisão do estadual de 2019, em que o urubus estão a considerar ganho. É difícil reverter o desastre do primeiro jogo ? Sim, dada a diferença técnica. Mas Flamengo x Vasco nunca é possível se prever nada. E quem morre de véspera é peru. Veremos o fim das duas estórias domingo e quarta feira que vem. Lembremos que saimos com ferimentos leves dessas batalhas.