Uma classificação dura e assertiva

Foi difícil, na conta do chá. O Vasco criou bastante teve inúmeras chances de matar o jogo. No entanto, o gol salvador de German Cano classificou o onze cruzmaltino à terceira fase da Copa do Brasil e faturou mais 1,5 milhão de reais. Há uma evolução nítida da equipe. Não foi uma partida de gala, muito longe disso. Mas foi o suficiente para bater o ABC, embora tenha tido alguns sustos.

Foi um jogo de muita luta e correria. Tecnicamente, foi um jogo fraco, com exceção de Vinicius Paiva. O ponta direita, ao lado de Andrey, foi o melhor jogador da equipe ontem. Bons dribles e cruzamentos precisos, com boa velocidade, foram a tônica pela direita de ataque. O lateral Marlon do ABC deve estar até agora meio atordoado. Em cada 3 embates, Vinicius ganhava 2. Só que no primeiro tempo, houve poucas chances de ambos os lados. Uma de cada lado. Aos 15 minutos, Vinicius dribla Marlon e inverte do outro lado para Guarín que emenda de prima par o goleiro Rafael colocar a escanteio. E aos 39, Paulo Sérgio chuta para defesa de Fernando Miguel. A rigor, foram essas as chances. De resto, bolas chutadas fora da direção do gol.

Já o segundo tempo, começou com Marrony perdendo uma chance clara aos 2 minutos. E aos 5, um susto para os cruzmaltinos: Igor Goularte dribla Henrique, Castan e Andrey e cruza para Paulo Sergio chutar no travessão, com o gol praticamente vazio. Após o susto, o Vasco partiu mais para dentro e Guarin perde cara a cara aos 13 minutos em cruzamento de Vinícius. E aos 15, o gol da vitória: jogada de Raul pela esquerda que lança Marrony e este cruza certinho para Cano tocar com o gol vazio. Após o gol tomado, o ABC adiantou suas linhas, mas foi pouco efetivo. A não ser as jogadas de Igor Goularte pela ponta direita, o ABC pouco fez. E o Vasco seguiu dominando, perdendo chances empilhadas uma atrás da outra. Aos 33, Andrey chuta para defesa de Rafael; aos 36 German Cano chuta e novamente Rafael defende. E aos 48, um lance capital: Cano é lançado, mas perde a passada e perde o gol para matar o jogo. Em seguida, a equipe potiguar cobra 3 escanteios; Igor Goularte chuta,Fernando Miguel defende e Leandro Castan salva em cima da linha, garantindo a classificação cruzmaltina.

Com dificuldades para acertar o gol, o time cruzmaltino fez o gol suficiente para passar de fase. Sofreu um pouco, mas o importante é que passou. Agora o próximo embate será contra o bom time de Goiás que complicou o Vasco ano passado ao empatar o jogo no último minuto em SJ. Será um embate mais complicado, sendo que o primeiro jogo é aqui. Sendo assim, o cruzmaltino precisará ganhar bem e aproveitar melhor as chances criadas para não correr riscos como o de ontem.