Um vexame anunciado

Em que pese o time deles ser melhor, ser uma derrota esperada, a diferença abissal dos elencos, foi uma derrota dura, dolorosa. O 11 cruzmaltino levou uma surra, uma goleada de 4 a 1. E a vitória foi merecida. O urubu dominou a partida, mas 4 a 1 não refletiu o jogo. O Vasco perdeu 2 pênaltis bisonhamente. E isso poderia mudar o curso do jogo. Mas foi 4 e 1 e a inês é morta.

O jogo começou com o Vasco marcando forte e saindo nos contra-ataques, tentando jogar no erro advesário. Aos 5 minutos, escanteio a favor dos urubus e Bruno Henrique cabeceou a escanteio. Mas aos 20, a primeira chance cruzmaltna: Raul faz ótima jogada, dribla Filipe Luis e chuta para duas defesas seguidas de Diego Alves, uma com o pé e outra com a mão esquerda. Aos 31 minutos, outra jogada novamente em cima de Filipe Luis e Pikachu sol a bomba no travessão. 2 minutos depois, Gabriel escapa na costas de Leandro Castan e chuta fraco para fácil defesa de Fernando Miguel. E como quem não faz toma, aos 41, em uma bobeira defensiva, Arrascaeta passa fácil por Cáceres, toca para Bruno Henrique que dá um corte fácil em Henriquez e chuta forte e colocado, sem chance para Fernando Miguel. O Vasco foi melhor e tomou o gol no final da primeira etapa. E isso foi fatal como veremos adiante.

No segundo tempo, com o gol tomado, o Vasco tomou uma decisão que custou caro: encarar o time urubu de frente. E aí foi o estopim para um placar dilatado: aos 5, ao partirmos para cima, tomamos um contra-ataque, falha de Cáceres, que avançou e deu espaço a Bruno Henrique para entrar livre e tocar por cima de Fernando Miguel: 2 a 0. Isso fez com que o Vasco se abrisse ainda mais e aos 11, Tiago Reis , que havia acabado de entrar, tenta um cruzamento e Thuler desvia com o braço. Pênalti. O primeiro dos dois que perdemos. Pikachu bateu fraco e Diego Alves espalma para escanteio. e na cobrança, Pikachu cobra certinho na cabeça de Leandro Castan: 2 a 1. Só que 5 minutos depois, nova bobeira, dessa vez pelo outro lado e Gerson penetrou pelo meio, driblou Lucas Mineiro e cruzou. Bruno Henrique ganha de Henriquez no alto, Fernando Miguel faz a defesa e Gabigol ganha de Leandro Castan e faz o terceiro. Com Andrey em lugar de Lucas Mineiro, este chuta forte para boa defesa de Diego Alves. Aos 29 minutos, outra confusão na área e Arrascaeta agarra Leandro Castan pela camisa. Pênalti. Dessa vez, Bruno César cobra de forma ridícula e Diego Alves defende novamente. E custou caro. Aos 31, novamente bola nas costas de Cáceres, cruzamento e Henriquez segura Bruno Henrique na área. Outro pênalti. Mas Arrascaeta não desperdiçou e fez 4 a 1, dando números finais à partida.

Consumada a derrota dolorosa, é juntar os cacos. Em relação ao campeonato nada muda, seguimos em décimo quinto. Mas domingo que vem, contra o Sào Paulo, deveremos estar atento aos erros defensivos de hoje e voltarmos à nossa realidade, de jogarmos com defesa compacta e sair rápido para o ataque. Não foi feito isso hoje e aconteceu a goleada. Que o Vasco volte à sua realidade e volte a jogar como vinha. Os suspensos voltarão e bola para frente, pois o baile segue em frente. Já foi e temos que pensar em permanecermos na Série A. Isso é o que interessa hoje.