Um verdadeiro desastre…

Quem viu o jogo de hoje pode constatar: foi o pior jogo do Vasco em 2015.

Pouco há para se falar do jogo… Pode-se resumir ao seguinte: tomar um gol aos 50 segundos, ter um pênalti à favor e perdê-lo de maneira displicente, em seguida ter o goleiro reserva expulso e logo depois tomar o segundo gol. Daí em diante o jogo acabou.

Difícil identificar algo de bom no Vasco que perdeu hoje para a Ponte Preta em casa. Simplesmente não houve nada para se aproveitar.

Pelo contrário… Um jogo para se esquecer. Ou para lembrar de nunca mais repetir.

—-

Dizer que o Campeonato Brasileiro é muito mais difícil que o Campeonato Carioca, que esse engana e tal, é chover no molhado. É constatar o óbvio.

O time que iniciou o jogo de hoje, de diferente do que foi campeão, teve apenas o goleiro Jordi e o volante Diguinho (Serginho está machucado). Parece pouco, mas diante do elenco fraco que temos, sai um titular, o time se desequilibra.

Se fosse possível jogar sempre com os titulares que foram campeões durante as 38 rodadas, talvez não estivéssemos tendo tantas dificuldades. Duvido que estivéssemos disputando o título, mas também acho pouco provável que estivéssemos na zona de rebaixamento.

Mas isso obviamente não é possível.

Admiro e compreendo o esforço da diretoria na contenção de despesas ao estabelecer um teto salarial, mas é necessário se encontrar um ponto ótimo, um equilíbrio. De nada adianta ter um time mediano, sem peças de reposição. O que chama investimento é bom resultado. Algum sacrifício deve ser feito. Alguém de qualidade superior deveria ser contratado para dar qualidade ao elenco.

O elenco do Vasco hoje parece inchado e não dá muitas opções ao técnico para mudar um jogo.

Isso, para mim, só denota falta de planejamento e os resultados estão aí.

—-

Quem me lê por aqui, sabe que eu sou um otimista inveterado, mas depois do que vi hoje…

Sinceramente foi desanimador…

E na semana que vem, mais uma parada duríssima: o líder do campeonato Atlético-PR na sua casa…

Que São Januário nos ajude…

Posted By Kiko Abreu

4 Comments

administrador

Onde estão Mosquito, Evander e os outros moleques da base? Que fim levou Montoya?
Não que eu ache que ele seria solução, mas ontem, na completa aridez que tínhamos em campo, talvez ajudasse.
Quanto tempo mais pra tirar Cristiano do time?
O que acontece com Madson? E com Luan? Este teve três partidas desastrosas consecutivas.
Tá difícil ser otimista…

Diogo

Mosquito já foi embora, o contrato dele era até o fim do carioca.

Antonio

Dizer que estadual não é parâmetro eu até concordo porque o carioqueta realmente é bem fraquinho, gostaria de saber então o que fazem Atlético Paranaense e Sport na parte de cima da tabela se nem chegaram as finais de seus dificílimos campeonatos estaduais e no caso do Atlético PR, até disputou repescagem pra não cair. E jogando com o time principal, tá!

Diogo

A ideia do teto salarial é de uma falta de criatividade enorme e uma mostra que quem está lá na diretoria não entende nada de administração. Muito melhor seria fixar um teto de gasto com o salário total e dentro disso contratar. Sempre bato nessa tecla, melhor contratar uns poucos bons do que 40 barangas!

Sobre a diferença do atlético pr e do sport para o Vasco, é fácil dizer, eles contrataram melhor que a gente, simples.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *