Um time em construção

As dificuldades hoje eram esperadas. Afinal enfrentaríamos uma das melhores e mais regulares equipes dos últimos 3 anos. O time do Grêmio já joga junto desde 2017 e é um time consolidado, com uma forma de jogar que está mais do suficientemente treinada. Não à toa, está há 17 jogos invicto. E o 0 a 0 de hoje não pode ser considerado um resultado desastroso. Foi um resultado normal, dentro das circunstâncias do jogo.

Foi um jogo muito brigado e que teve poucas chances de gol, 2 para cada lado. E um primeiro tempo melhor do Grêmio e no segundo, o Vasco foi melhor. Em ambos os tempos, chamou a atenção, o quanto o onze cruzmaltino hoje é uma equipe bem treinada e organizada, principalmente na defesa. Não à toa, é a melhor defesa da competição, com apenas 1 gol sofrido em 4 jogos, sendo que esse gol foi de pênalti que precisou ser batido 2 vezes. Isso mostra o excelente trabalho de Ramon Menezes, diante das limitações do time. O Grêmio pressionou o primeiro tempo praticamente inteiro e só teve 2 chances: uma aos 5 minutos, com Matheus Henrique, em ótima defesa de Fernando Miguel para escanteio e na única falha da defesa, aos 39 minutos, em que Alisson, livre chutou , a bola bateu em Fernando Castan e Fernando Miguel toca de leve na bola e ela raspa na trave. O Vasco nada fez nessa etapa.

No segundo tempo, o Grêmio sentiu o esforço da primeira etapa e já não exercia a mesma pressão. Então, com isso, o Vasco passou a aparecer mais no ataque e aos 12 minutos, uma cobrança de escanteio de Benitez e a bola sobra para Ricardo Graça, que chega livre, mas todo torto, e isolou a bola com o gol vazio, tentando chutar com a direita dele, que é cega…..A partir daí, o jogo caiu muito e o jogo só nas intermediárias, com passes sem objetividade, até que aos 39 minutos, Vinícius, que tinha entrado 5 minutos antes, recebeu a bola na direita, cortou para dentro e tocou colocado, para grande defesa de Paulo Vítor. E aos 44, ndrey, rouba um bola no meio e avança; mas ao invés de tocar para Bruno César, melhor colocado, chutou fraco, para a defesa de Paulo Vítor. Fim de jogo.

Com esse resultado, o Vasco segue na segunda colocação do Brasileiro 2020. Mostra boa organização, sobretudo defensiva e pode evoluir mais. Mas mostra ser um time bem treinado. Agora, é virar a chave e quarta-feira, teremos o jogo do ano para o clube: o jogo contra o Goiás pela Copa do Brasil, hoje a competição mais importante de todas, não apenas pela altíssima premiação, mas também por ser um atalho mais fácil para a Liberta. A Sul Americana é mais difícil. Então, é partir para dentro do Goiás, tentar se aproveitar das instabilidades do time goiano e tentar obter a classificação para a próxima fase.