Um Grande Jogo e Uma Grande Vitória

Agora são 31 jogos de invencibilidade. Hoje foi um jogo de fortes emoções, onde o Vasco chegou a fazer 2 a 0 no primeiro tempo; mas quando pensávamos que o jogo estava resolvido, eis que o Bahia , com calma e coragem surpreendeu o nosso escrete e reagiu empatando em 2 a 2. Mas o nosso grande líder técnico, Nenê mais uma vez apareceu e decidiu o jogo a nosso favor , com o jogo terminando em 4 a 3; o Bahia ainda fez um gol quase no final do jogo.

Quanto a partida de hoje, ao contrário do sonolento jogo contra o Tupi, foi uma partida bastante movimentada e emocionante.  Certamente, foi o melhor jogo da Série B até aqui. Afinal, indubitavelmente Vasco e Bahia possuem os melhores elencos da Série B.  O Bahia tem Renato Cajá, Hernani Brocador, Thiago Ribeiro, Marcelo Lomba, jogadores que já disputaram a Série A.  Embora o Atlético Goianiense esteja com a mesma campanha do Vasco, não tem mais time que o Bahia. E o tricolor da boa terra bem que tentou endurecer o jogo com o escrete da Colina. Mas no final Nenê decidiu.  O jogo em seus 90 minutos foi uma partida bem disputada em que os goleiros falharam em alguns dos gols.  Primeiro Lomba, no segundo gol em que soltou a bola nos pés de Luan e no primeiro em que saiu no vazio, permitindo que Yago Picachu chegasse antes na bola e cabeceasse para Thales fazer 1 a 0.  Jordi falhou no primeiro e terceiro gols do Bahia , onde também saiu em falso.  Mas quem tem Nenê sempre decide.  O curioso é que Nenê dessa vez perdeu um pênalti, o qual poderia ter sido determinante, pois depois do 4 a 3 o Bahia perdeu uma chance de gol.  Mas felizmente tudo deu certo no final.

O jogo de hoje foi um bom teste para a nossa defesa.  Por um lado, vimos um time que pela primeira vez testou a nossa defesa como deveria e tomamos 3 gols.  Há algum tempo, o Vasco não tomava três gols em uma partida.  Coincidência ou não,  Jordi falhou em 2 dos três gols. Não podemos afirmar que Martin Silva também não falharia nos lances, mas é um caso para o nosso técnico Jorginho analisar. Jordi parece por vezes afobado quando sai do gol, é algo que pode se resolver com o tempo.  Mas as falhas contribuíram para dois gols do Bahia. De qualquer forma, serviu para vermos que com adversários mais fortes, Santa Cruz por exemplo na Copa do Brasil, que precisamos corrigir alguns destes erros para evitar que se tome tantos gols.  Mas o que importa no final das contas , é que estamos invictos há 31 jogos,  batendo o recorde do grande escrete de 1977 de Orlando Lelé e Mazaropi e a 4 de batermos o recorde do Expresso da Vitória.