Um empate salvador

Em uma partida em que ficamos com um a mais a partir dos 42 minutos do primeiro tempo, em tese era para o Vasco não ter tantas dificuldades para vencer o Vitória da Bahia em São Janu. Mas quiseram os Deuses do futebol que não fosse assim. Então o jogo se tornou dramático e Nenê nos salvou nos acréscimos cobrando pênalti, empatando em 1 a 1, diminuindo o prejuízo.

Sim, poderia ter sido pior, pois o Vitória praticamente ganhou um pênalti de graça e chegou a fazer 1 a 0. Foi um jogo morno, amarrado, de poucas chances de gol. O primeiro tempo foi bem arrastado com uma chance para cada lado. De resto, as defesas de ambas as equipes, bem postadas superavam os respectivos ataques. fazendo com o que jogo ficasse amarrado e sonolento. E o Vitória bem ao estilo Argel Fucks, com forte marcação, bastante decisivo, jogando por uma bola. E o Vasco criava pouco, sem ameaçar o gol de Fernando Miguel. E assim terminou a primeira etapa.

Já no segundo tempo, o Vasco decidiu partir para cima e mesmo assim, cria poucas chances de gol, face a forte marcação do time baiano. O jogo seguia chato, modorrento, até que Manga Escobar que entra em lugar de Escudero, resolve tentar driblar na lateral-esquerda do Vasco. E aí Manga Escobar é empurrado e pega a bola com a mão, pensando que o juiz marcaria a falta. Que nada. O juiz não dá a falta nele e marca pênalti a favor do Vitória da Bahia. Patrick cobra com categoria e faz 1 a 0 Vitória. Para o leão, o melhor dos mundos, pois o objetio era exatamente esse: jogar todo atrás e jogar por uma bola; e assim foi o primeiro gol da partida. O Vasco parte para o ataque de forma atabalhoada, tentando empatar a partida a todo o custo e o Vitória fecha a casinha com 10 jogadores. E o Vasco tenta desesperadamente o empate, e tenta as triangulações pelo lado esquerdo com Nenê, Henrique e Douglas Luiz. Até que, de tanto tentar essa jogada, Nenê aparece livre pela ponta esquerda e é derrubado na área. Pênalti, que Nenê mesmo cobra e empata: 1 a 1. E esse foi o placar final.

Na quinta-feira que vem, tem o jogo de volta no Barradão. E certamente o Vasco terá que jogar muito mais, se quiser a vaga para a próxima fase. O Vitória da Bahia não chega a ser um bicho papão, mas tem uma boa dupla de ataque. Como Rafael Marques se lesionou ainda no primeiro tempo, talvez seja uma boa dar chance a Jomar. Hoje, a partir do gol do Vitória, a torcida começou a protestar e insultar o técnico Cristóvao que vem sendo questionado desde que voltou ao clube. Já perto do final do jogo, a torcida começou a protestar contra Eurico Miranda, ao bradar Fora Eurico!. Esse protesto já aconteceu no jogo Vasco x Ceará no Maracanã, no jogo do acesso. O fato é que a torcida cruzmaltina já não aguenta mais a atual diretoria. Mas infelizmente no Vasco, por ser um clube peculiar, quanto mais a torcida protesta, mais os sócios votam no Eurico, como forma de afronta ã massa. Só não sabemos um dia, até onde isso poderá chegar, com torcida enfurecida e sócios querendo desafiar a massa torcedora. Oremos.