Um empate redentor

Até para os cruzmaltinos mais otimistas, não se esperava o resultado de hoje. Perder de pouco já seria um alívio.  Só que nossa camisa é pesada. Sim, a camisa branca com faixa diagonal negra por mais que as intempéries insistam em tentar nos derrrubar, sempre arrumamos um jeito de sobreviver. E assim, empatamos hoje com um dos melhores times brasileiros da atualidade.  Sim, o Cruzeiro é um dos 3 melhores times brasileiros da atualidade.  Juntamente com Palmeiras e Grêmio, formam o grupo dos melhores. Nem os mulambos chegam perto desses 3 times.  E o empate alvissareiro de hoje pode nos trazer dias melhores. E lembrar que tomamos de 4 a 0 desse mesmo time na Liberta deste ano.

O jogo foi praticamente ataque/defesa.  Diante de nossas reconhecidas limitações, Waldir  Bigode optou por 3 volantes. E deu certo até os 15 minutos do segundo tempo.  Nos defendemos bem, jogamos de forma organizada defensivamente.  O Cruzeiro atacou bastante, mas no jogo todo só chutou 2 bolas no gol com perigo. O mesmo número nosso.  E curiosidade ou não, jogamos por uma bola. E por pouco não deu certo.  Depois de uma pressão inicial do time azul, fomos chegando no contra-ataque e aos 15, falta na entrada da área das marias: Pikachu cobra bem e Fábio toca na bola e esta bate no travessão.  Mas aos 23, não teve jeito: Egidio erra a saída de bola e Andrey esperto, rouba a mesma e chuta no ângulo de Fábio.  Melhor impossível. Jogamos por uma bola e ela veio. De resto, seguiu a pressão do time azul para empatar, mas infrutífera. Neutralizamos bem e o Cruzeiro chegou pouco. Fim do primeiro tempo.

No segundo tempo, seguiu a pressão das marias.  O time cruzmaltino seguiu segurando bem a pressão adversária. Mas aos 15 minutos, não teve jeito. Bola cruzada na área cruzmaltina; Paulão vacila e a bola sobra para Raniel que toca por cima de Fernando Miguel, mas quase a bola não entra. Empatado jogo, o time azul tentou seguir para tentar a virada, mas as pernas cansaram.  Disso se aproveitou nosso time para controlar mais o jogo e segurar o empate de forma mais tranquila. E assim terminou o jogo.

Não fosse Paulão, poderíamos até ter vencido. Com o empate, estamos a 3 pontos do Z4 e a cincco pontos do G4.  É de fundamental importância, a vitória sobre o hoje vice-líder Sport Recife, para que possamos engrenar e ter mais tranquilidade. Jorginho  viu o jogo.  O time pode ser o de hoje, tirando o Paulão e o Luiz Gustavo.  Quem sabe com o ótimo empate hoje, dias melhores virão com Jorginho e PC Gusmão. Ambos têm a pele cruzmaltina. Aguardemos pois.