Time arrumado x time em construção

Observem o título acima. Foi o que foi visto ontem; um time com padrão, bom elenco e com um treinador com o grupo na mão: o Flamengo; do outro um time eternamente em obra, semelhante a uma obra de igreja em que sempre tem que se colocar mais um tijolo e sem organização: o Vasco. Este foi o retrato do jogo de ontem. É óbvio que nós vascaínos sempre tentaremos relevar e dar um crédito de confiança para sermos otimistas com nós mesmos. Mas a verdade é que, mesmo com a contratação do fabuloso, concluída esta semana ainda não temos um time. O jogo com o Flamengo, conforme colocado há colunas atrás seria o teste de fogo para termos ideia de qual estágio anda o nosso bravo escrete.

Passado o jogo, nos foi mostrado que nossa equipe está muito, mas muito longe de um padrão tático. O meio campo completamente espaçado permitindo aos mulambos controlarem totalmente o meio de campo e, por conseguinte o jogo. Só para se ter uma ideia, no primeiro tempo conseguimos dar apenas dois chutes a gol, com defesas fáceis feitas por Alex Muralha. No mais, muitos chutes sem direção e longe da meta adversária. Do outro lado, vários lances de perigo, defesas de Martin Silva e nosso bravo zagueiro central Luan, nervoso por ter tomado um cartão amarelo, coisa rara, no início de jogo, não percebe Everton passar pelas suas costas e derruba o atacante adversário. Pênalti que Diego, o melhor em campo, cobra como bola de segurança no meio do gol: Flamengo 1 a 0.

No segundo tempo, o Vasco foi um time inexistente em campo. Completamente desorganizado com o gol sofrido, ao invés de uma reação imediata, não acerta um passe sequer, não consegue dar andamento às jogadas. Cristóvão faz uma mexida errada tirando Douglas, o melhor do meio-campo para colocar Guilherme Costa e recuar Wagner. A partir daí desandamos de vez e o Flamengo tomou conta do jogo, perdendo gols em profusão. Se não fosse Martin Silva defender um chute de William Arão, Henrique salvando em cima da linha um chute de Everton e salvando outro gol com uma cabeçada para escanteio, sofreríamos uma goleada humilhante. De positivo ontem, apenas as atuações de Kelvin tentando levar o time à frente, junto com Gilberto, o nosso melhor jogador ontem. Tanto que terminou exausto o jogo de ontem. O lado positivo da derrota de ontem, se é que uma derrota tem lado positivo, é que ela mostrou nossos claros erros, que são inúmeros. Só não sabemos se até o Brasileirão, teremos um time pronto. Oremos.

De qualquer forma, a derrota de ontem pouco nos afetou. Afinal, segundo o genial regulamento do Cariocão (ou carioqueta) 2017, a Taça Guanabara não vale absolutamente nada em termos práticos. Aliás, nenhum dos turnos vale alguma coisa. Vale é se classificar entre os 4 primeiros no final dos dois turnos. Logo, basta o Vasco chegar entre os 4 primeiros, não precisa ganhar turno algum. Resta saber se até lá, no final da Taça Rio, se o nosso time estará enfim pronto. Por hora, a derrota para os mulambos ontem é passado e temos coisas mais importantes para nos preocupar, pois quarta-feira temos o jogo contra o Vila Nova no Serra Dourada, este sim pela Copa do Brasil e se não ganharmos, dançamos logo na segunda fase. Por hora, a Copa do Brasil é prioridade.