Thalles Penha

Um jovem promissor. Atacante habilidoso que sabia proteger a bola, fez gols antológicos. E hoje pela manhã, um trágico acidente de moto em São Gonçalo ceifou a vida de Thalles Penha. 24 anos.

Assim como Denner, Clebson, Daniel González, mais um acidente com veículos. O que leva jogadores jovens a fins tão trágicos ? Thalles surgiu na Taça BH em 2013, ao fazer gols decisivos para a conquista cruzmaltina. Juntamente com Dyeison, Henrique, Guilherme Costa e Jhon Cley, conquistaram o título. E surgiu fulminante em um jogo contra o Goiás, na CB EM 2013, nas oitavas de final. Precisávamos de dois gols de diferença. Thalles fez 2 belos gols e chegamos a 3 a 1. Mas o Goiás fez o segundo gol no final e fomos eliminados. Teria entrado na história. Mas o grande feito de Thalles Penha foi em 2016, quando foi decisivo e entrou no segundo tempo para o Vasco derrotar o Ceará por 2 a 1 no Maracanã por 2 a 1 e nos tirar do ostracismo que seria não subirmos para a Série A. A eterna gratidão ao promissor centroavante.

E uma pena que não tenha tido o juízo o bastante para seguir na carreira de jogador. Tinha tudo para ser um dos melhores centroavantes de nossa história, no panteão de mitos como Dinamite, Romario, Ademir de Menezes. Porém não deu o devido valor, não se cuidando fisicamente na luta contra o peso, além da vida errante fora do campo em bailes funk, cometendo seus excessos. Descanse em paz garoto. Enquanto jogador cruzmaltino demonstrou talento e habilidade em seus gols. Uma pena essa perda.