Só faltam no máximo 2 pontos para o término da agonia

Enfim o alívio. Depois de 3 jogos sem vitória, finalmente o Vasco venceu e na hora certa. Jogando um pouco melhor do que nas outras vezes, mas com raça e muito empenho, veio a vitória por 2 a 1 sobre o Bragantino. E uma vitória crucial, a do alívio. Estamos agora com 62 pontos, a 5 do Náutico, o quinto colocado no momento. Logo, o Vasco pode subir da seguinte forma: se vencer o Criciúma na próxima rodada, acesso 100%; se empatar os dois últimos jogos a mesma coisa. E até se empatar um e perder outro, sobe também, mas com mais dificuldade.

Foi um jogo corrido. Muita entrega e raça dos dois times, principalmente no primeiro tempo. O Braga começou assustando aos 2 minutos com um arremate de fora da área em que Jordi fez bela defesa. Depois, o Vasco aos poucos se impôs mais. Dos 5 aos 40 minutos do primeiro tempo dominou inteiramente. Thalles hoje foi um dos destaques. Na primeira chance que teve, em cruzamento de Julio Cesar, cabeceou para bela defesa de Renan Rocha para escanteio. Em cruzamento de Nenê, deu um peixinho, para fora. Em seguida, em um lance em que Madson, em posição legal, recuou a bola para ele, ele chutou colocado no canto direito de Renan Rocha. Mas o bandeirinha errou, marcando impedimento inexistente. Gol normal anulado. Mas na quarta chance, em escanteio cobrado por Nenê, o melhor em campo, dessa vez cabeceou forte, sem chances para Renan Rocha: Vasco 1 a 0. Porém, no final do primeiro tempo, em um cruzamento da esquerda, Jordi sai bem e corta o cruzamento; mas Madson infantilmente empurra o atacante do Bragantino; pênalti que Rafael Grampola cobra e empata: 1 a 1. E assim termina o primeiro tempo.

E o segundo tempo começa com muita raça e empenho das duas equipes, tal qual no primeiro tempo. E Thalles continua a se destacar pela raça, empenho. E por volta dos 15 minutos em jogada de Nenê, ele tenta chegar na bola na pequena área e é derrubado pelo lateral Fabiano: pênalti. E Nenê o cobra com a costumeira categoria: 2 a 1 Vasco. Pouco depois, o Bragantino tenta em um cruzamento da esquerda o empate: Jordi sai mal do gol e Diego Sacoman chuta a bola na trave. A partir daí, o Vasco toma conta do jogo e se solta mais e cria várias chances de gol e sempe com Nenê. Com três volantes, o Vasco conseguiu ter mais consistência defensiva, o que foi fundamental na vitória de hoje. Vitória importantíssima que nos levou de volta à vice liderança, uma vez que o Bahia empatou com o Luverdense e ficou em quarto. O Atlético-GO venceu o Tupi e confirmou o título da Série B.

Antes que se atirem pedras e o diabo a quatro, ao confirmarmos o acesso, devemos avaliar os erros que foram muitos e que redundaram nessa dificuldade em voltar a Séria A neste final da Série B. Que termine logo a agonia. Se vencermos o Criciúma subiremos em defnitivo. Que assim possa ser e que seja um alívio para nós torcedores. Ufa!

PS: Que a atual diretoria veja os erros que aconteceram nessa Série B e monte um time melhor em 2017, não é dupla Eurico/Euriquinho….