Será que esse poço é mais fundo…?

Bastava uma vitória. Meio a zero contra um time que já está de férias, que nos últimos cinco jogos ganhou apenas quatro pontos. E o que vimos no primeiro tempo foi um Vasco escalado como nunca tinha sido nas 36 rodadas anteriores. Jogando como se tivesse comido uma feijoada na hora do almoço e como se ele, Vasco, é que já estivesse com o “boi na sombra”.

O Criciúma chegou a ter 70% de posse de bola!! E os jogadores do Vasco assistiam a tudo de maneira passiva…

A esperança de alguma coisa melhor no segundo tempo se encerrou nos pés do Diguinho que consegui na mesma jogada fazer duas besteiras: um passe errado nos pés do adversário e um pênalti absolutamente infantil.

Aí bate um velho conhecido do nosso atual time nos últimos jogos: o desespero. O outrora “time da virada”, hoje, não tem poder de reação. E estamos falando de um time que joga cinco ou seis veteranos ao mesmo tempo!

Vamos para a última rodada com a obrigação de vencer para não depender de outros resultados. Alguns pode dizer que a tarefa não é tão difícil assim, afinal pegaremos o Ceará que nada mais aspira nesse campeonato, em nossa casa… Mas a julgar pelas últimas rodadas, pelo que temos apresentado, é para nos preocuparmos sim… E muito!

Cansei de ver esse filme em São Januário: Vasco precisando da vitória, começa o jogo atabalhoado e tentando atacar de qualquer jeito. O adversário se fecha na defesa e o gol não sai. O time começa a ficar ansioso e a errar passes. A paciência da torcida se esgota e as vaias aparecem. Os jogadores ficam cada vez mais nervosos e nada dá certo. Aí, num contra-ataque, numa bola vadia, num escanteio despretensioso, o adversário vai lá e faz um gol… Pronto! O desespero total bate no time e na torcida e a “vaca vai para o brejo”.

Espero muito sinceramente que nada disso ocorra e que tenhamos um jogo ao menos tranquilo…

Ao final do jogo, em entrevista ainda no campo, Diguinho pede desculpas à torcida pela besteira que fez…

Diguinho: se no próximo jogo você fizer uns quatro gols, eu juro que não vou pedir muito a sua imediata saída do Vasco…

Por que afinal o Jorginho mantém o Madson na lateral?!?!

Todos os demais resultados que nos interessavam terminaram de forma desfavorável a nós…

Ô agonia que não termina!

E quando é que poderemos falar de política? Vou guardar para depois da última rodada, afinal a prioridade (e o desespero!) agora é outro, mas não resisto a fazer uma perguntinha aos envolvidos:

Você que votou… Ou que não votou, mas ficou feliz com a volta do “messias”… Você está satisfeito?