Reflexões sobre nosso futuro

Geralmente é difícil admitirmos quando erramos. Poucos são os seres humanos que reconhecem seus erros. Pois bem, esta coluna irá apenas descrever os erros nossos. Sim, quem disse que não erramos ? A nossa torcida infelizmente hoje vive em uma desunião sem fim. E isso ficou comprovado, quando tivemos o espetáculo deprimente em SJ, fazendo com que a Colina Histórica fosse interditada e o prejuízo, ainda que suavizado, de 6 mandos de campo.

O ódio hoje reinante no seio de nossa torcida tem nome e sobrenome. Não é preciso citar. O fato é que esta pessoa, desde que assumiu a presidência de nosso clube adotou uma forma beligerante de administrar o clube: dividir para se manter no poder. A verdade senhores é que o Vasco é um clube dividido. E assim permanecerá enquanto este grupo estiver no poder. Nos tempos de Calçada, sabedor de com quem estava a lidar, assim que venceu a eleição, sabidamente Calçada o chamou para ser vice de futebol. Coincidência ou não, com isso o Vasco se tornou um só e conheceu o período mais glorioso de sua história, provavelmente mais glorioso do que o período do Expresso da Vitória.

Então nos perguntamos: por que nos últimos dezessete anos, em onze essa pessoa foi eleita para ser presidente do clube, mesmo conselheiros e beneméritos sabendo de quem se tratava ? Os bastidores da política vascaína primam pelo obscurantismo de suas entranhas. Mas o que é mais difícil de se entender é porque parte da torcida o defende com unhas e dentes, xingando os contrários em redes sociais. Inclusive em uma dessas redes há um conselheiro que o defende de tudo e de todos. Como uma administração que esteve 11 anos no poder, ditatorial e obscura consegue ter alguém que a defenda e semeia o ódio entre vascaínos ? Provavelmente hoje é a torcida mais desunida entre os clubes grandes do Brasil.

Em novembro caros vascaínos, eis a oportunidade que teremos de virar essa página negra de nossa história, na qual tivemos 2 rebaixamentos, sendo que em um deles, fizemos 13 pontos em apenas um turno. Ou um acesso a Série A na bacia das almas. Será que é isso que queremos ? Um grupo no poder que semeia ódio para todos os lados ? Que desune, que briga ? Precisamos pensar no futuro de nosso amado Club de Regatas Vasco da Gama. O que é certo porém, é que o grupo que hoje está no poder não pode continuar. E que, se fosse possível não só fosse removido do poder, como também expurgado de nosso clube para nunca mais voltar. O ideal é que essa pessoa e seu grupo fossem expulsos de nosso clube para sempre e para o bem do Vasco da Gama.

Posted By Ricardo Fortes

2 Comments

Zeh

Tava indo muito bem! Mas expulsar o cidadão em questão e o seu grupo seria praticar a desunião que você tão bem critica nos parágrafos anteriores!

Temos de convencer essas pessoas de que o Vasco é maior do que as entidades que o governam 🙂

Grande abraço!

Ricardo Fortes

E aí meu amigo colunista Zeh,

Eu falo isto no final mais como um desabafo. Pelo estatuto do clube, o sócio só pode ser expulso, se incorrer em falhas graves, como corrupção, vias de fato ou algo do tipo. O grupo em questão apenas dissemina o ódio interno no clube. Não há como expurgá-los, não estão a fazer nada de errado. Logo, podem falar o que bem entender, desde que não ofendam conselheiro, benemérito ou algo do tipo. c Agora, quanto a convencê-los de que o Vasco é maior do que eles, é um pouco difícil. Se eles não se convenceram até agora, dificilmente se convencerão mais adiante. Talvez, o que possa ser feito é restringir a este grupo, entrar na política do clube. Muito ajuda quem não atrapalha, já dizia o velho ditado. Grande abraço para vc aí em BSB.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *