Reabilitação Com Suor e Emoção

Não faltaram emoções nesta noite de terça em que o Vasco conseguiu se reabilitar e derrotar a boa equipe do Náutico, de Recife pelo placar de 3 gols a 2, depois de muitas dificuldades. No segundo tempo, a defesa salvou o que poderia ser o empate e/ou derrota, uma vez que dois gols praticamente foram salvos por Marcelo Mattos e Jordi em cima da linha.

Quanto ao jogo, só para termos uma ideia, o Vasco chutou 2 bolas a gol e o Náutico 10 bolas a gol no primeiro tempo. Logo aos 12 minutos, cobrança de lateral perfeita de Madson e Andrezinho em um meio-voleio faz Vasco 1 a 0. Mas depois disso, o Vasco parou no tempo e no espaço, permitindo o avanço das linhas pernambucanas.  E em uma dessas descidas, escanteio para com dois minutos para o término do primeiro tempo, a favor do Náutico pela direita. O zagueiro Rodrigo tenta cortar e o Náutico faz praticamente um gol contra, pois Rafael Pereira se antecipou a ele e nosso arqueiro Jordi parado feito estátua. Uma lástima.  Mais um erro defensivo de Rodrigo e Jordi.

No segundo tempo, o Vasco voltou mais disposto deste intervalo.  E o segundo gol saiu de uma cobrança de escanteio, em que a zaga do Náutico falha e Rodrigo sobe bem de cabeça para fazer 2 a 1.  E aí começa o drama: as falhas sucediam minuto a minuto e o Náutico não soube aproveitar as falhas que o escrete vascaíno começou a cometer.  Eis que Jorginho decide mexer no time, colocando Éder Luiz no lugar de Andrezinho e mostrou que tem estrela:  foi lançado em contra-ataque, driblou o goleiro Julio Cesar para fazer um belo gol: Vasco 3 a 1.  Mas ledo engano, o Náutico continuou em um ritmo mais lento, pois não dava mais para repetir a grande atuação do primeiro tempo.  Mesmo assim , teve duas chances em duas bolas, uma que Marcelo Mattos salvou   em cima da linha e depois outra em que Jordi fez o mesmo. Um pouco depois Renan Oliveira em cobrança de falta diminuiu para 3 a 2. E depois disso um Deus nos acuda para não tomar o terceiro. O fato é que a defesa cruzmaltina anda falhando em bolas pelo alto principalmente. Nos últimos 3 jogos foram 4 gols sofridos, fora os 3 que sofreu contra o Bahia em SJ. Com Martin Silva no gol, o Vasco não havia sofrido gols ainda.  Pobre Jordi.

Então que consigamos reverter isso o quanto antes, para este quadro para termos uma rápida recuperação e uma subida mais tranquila para a Série B.  O time do Vasco sempre primou pela regularidade defensiva.  Mas com a volta de Martin Silva, provavelmente a retaguarda vascaína volte a ter mais tranquilidade.