Raça e alívio

O dia de hoje marcou o que poderia ser uma tragédia. Com determinação e boa postura defensiva, o Vasco segurou o Ceará e fez o que precisava: não tomar gol e empatar em 0 a 0 a partida de hoje. A verdade é que com as inúmeras limitações que essa equipe tem, era preciso segurar o empate, que era o bastante para a permanência na Série A. Seria o quarto rebaixamento em dez anos. Agora, em 2019, é tentar planejar melhor e montar um time minimamente competitivo para não mais passarmos pelo que passamos hoje.

A exemplo dos flores, que também passam por uma aguda crise política, como o Vasco, temos dívidas, problemas internos. Mas hoje, o que importava era ficar na Série A. E assim foi feito. O Vasco se defendeu com determinação, procurou bloquear as investidas adversárias e conseguiu. No primeiro tempo, mesmo sem uma chance clara de gol, o Ceará rondou bastante a área cruzmaltina com a torcida local a empurrar. Mas a defesa cruzmaltina suportou bem.

No segundo tempo, o Ceará resolveu atacar mais. E deu uma correria, assustando a bem postada defesa cruzmaltina. Com Éder Luiz em campo, o time pressionou o Vasco até os 20 minutos. O Ceará começou a dar sinais de cansaço e então o Vasco aproveitou os espaços deixados pela defesa cearense. E nesses espaços deixados, o Vasco teve a bola do jogo aos 24 minutos: Andrey lançou Marrony livre e este chutou fraco permitindo a defesa de Éverson. E aos 34 minutos, o Ceará teve a sua única chance com Juninho chutando de fora da área e Fernando Miguel fez boa defesa para escanteio. Aos 42, Arthur ainda tentou mas Werley salvou. E parou por aí.

Por fim, com a atuação soberba de Werley e Leandro Castan, principamente o primeiro, conseguiu-se o objetivo que era permanecer na Série A. Agora, cabe aos dirigentes cruzmaltinos refletirem sobre a briga política, as dívidas. Enfim, assim como ocorre no Fluminense, é preciso tentar a união, mitigar a briga política, interesses pessoais e reestruturar e organizar o clube. São`18 anos de brigas e desmandos. O Vasco tem torcida, tem história. Não é preciso passar por isso, o Vasco e sua torcida merecem muito mais do que simplesmente lutar para permanecer na Série A.