Quadro das eleições cruzmaltinas

Com a entrada de Fernando Horta que lançará oficialmente sua candidatura amanhã, teremos provavelmente 4 candidatos: Fernando Horta, Julio Brant, Alexandre Campello e o atual mandatário/déspota. Qual a análise que podemos fazer do momento presente ? Lembramos que essa análise aqui feita não faz uma previsão do que possa acontecer. É uma mera análise. E comentários serão bem vindos e produtivos a esse debate. Aqui serão descritos os pontos positivos, se houver e os pontos negativos de cada postulante.

Em relação a Horta, o principal ponto positivo foi ter construído seus negócios do nada, como muitos portugueses que imigraram cá. Sem dúvida, é um empresário bem sucedido, todos sabem que tem uma cadeia de lojas que trabalha com vidros que começou na Tijuca. Além disso, transformou a Unidos da Tijuca, antes uma pequena escola de samba tijucana em uma potência sempre ficando entre as 6 primeiras colocadas, tendo ganho 3 títulos nesta década. Portanto, tem grande capacidade de gestão. Além disso está a construir um hotel em Portugal, seu próximo empreendimento. O seu ponto negativo que gera resistência por parte dos votantes, principalmente da oposição, é o fato de ser ter aliado ao atual mandatário. De certa forma, isso arranhou sua imagem como um candidato que poderia resgatar o Vasco, colocando-o nos trilhos. Terá rejeição ao seu nome por parte dos sócios, por conta disso.

Já Julio Brant, é um executivo com 12 anos de carreira, tendo trabalhado na Vale do Rio Doce e no Grupo Oderbretch. Tem uma visão moderna de gestão. Esse é o seu ponto positivo. Já o negativo é a vaidade, além de prometer sonhos hoje inviáveis, como a modernização de SJ ou fila de patrocinadores. Já vimos este filme. Isto é impossível de ser feito em um triênio. Não se pode prometer o que se sabe que não será cumprido. Bola fora.

Alexandre Campello foi vice-presidente médico nas gestões Calçada e gestões Eurico Miranda até 2006. Tem uma rede de clínicas médicas, que administra de forma organizada, fora que possui um bom grupo de gestores que está junto com ele nas eleições, talvez a nos trazer esperanças e projetos de boa gestão. Contra ele, o fator negativo chama-se Roberto Monteiro. Ele e parte de pessoas que foram da gestão Dinamite (o antigo MUV) está nessa chapa. E o desastre Dinamite não é preciso ser citado aqui, pois é autoexplicativo.

Por último o atual mandatário. Quanto a este cidadão, não há ponto positivo algum a ser destacado aqui. Segundo ele, ele é o próprio projeto. Por aí vemos quem é esse sujeito. Os negativos: truculento, ditador, atrasado como gestor. O cidadão administra o Vasco como se fosse uma padaria. Piada pronta. Eis o porquê do Vasco estar há 17 anos no atoleiro. Resolveu brigar com a Globo e a Globo não está nem aí para ele, com um bando de zumbis que o seguem cegamente e para defendê-lo, dizem que a culpa do Vasco estar aonde está é porque a mídia está contra, fala mal da gente e etc. Tudo bravatas de meia pataca. A Globo simplesmente ignora esse sujeito, está na hora de acordarmos e vermos que o problema do Vasco é ele e não a mídia, o Juninho Pernambucano, o Trump e por aí vai.

Em suma, os 4 candidatos estão aí apresentados. Pelo que depreende do movimento das chapas, hoje se vê uma movimentação grande de apoio a Horta. Alguns grupos políticos minoritários vêm dando apoio a ele. Por isso, podemos considerar hoje que ele é o favorito para vencer essa eleição, derrubando Eurico. Como dissemos aqui, essa é a situação atual. Mas ela pode mudar em um mês. Que os sócios tenham consciência na hora do voto.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *