Perda da Invencibilidade – O Pós-Invencibilidade

Uma hora iríamos perder.  Após 34 jogos invicto, o Vasco não se encontrou em campo, sucumbiu à boa marcação do Atlético Goianiense e o resultado final: 2 a 1 para eles.  As consequências da derrota ?  A princípio um pequeno prejuízo, tendo em vista que em termos práticos o escrete da colina permanece líder da Série B.  Mas quanto ao moral do time, espera-se que se recupere logo do baque. Afinal, teremos outro jogo difícil contra o Náutico que vem embalado , pois goleou o Paraná Clube por 5 a 1. Então , não há muito o que lamentar. Sigamos em frente.

Quanto ao jogo de ontem, é para se esquecer.  Principalmente no primeiro tempo, foi um jogo de forte marcação de ambas as partes, poucas chances de gol; mesmo assim o Atlético-GO teve mais chances. E a defesa do time da Colina abusou do direito de falhar. Primeiro Rodrigo que, reclamando impedimento, parou no lance e deixou Junior Viçosa livre que chutou à esquerda de Jordi.  Alguns minutos depois, outra falha bisonha e o primeiro gol do jogo: cruzamento despretensioso da direita, Luan faz a proteção para Jordi. E o que este faz ? Ao invés de sair com as mãos, dá um chute tresloucado para o nada e acerta Junior Viçosa e a bola entra.  1 a 0 Atlético-GO.  Ao tomar o gol, o Vasco se abre completamente e tenta empatar rapidamente na base do abafa e desesperado, até que aos 45 minutos, o volante William é derrubado na ponta-direita.  Julio César cruza a bola , o goleiro Marcos afasta mal e a bola sobra limpa para Luan bater de prima:  1 a 1.  De certa forma, o Vasco saiu no lucro, pois pouco ameaçou o gol do seu adversário.  No segundo tempo, o Vasco voltou mais incisivo, atacando. Leandrão teve duas chances e isolou a bola em ambas.  E aí entrou uma velha máxima no futebol: quem não faz leva.  E o Vasco tomou o segundo gol, novamente em uma bola despretensiosa, em que Rodrigo fura bisonhamente na pequena área e a bola sobra limpa para William Schuster empurrar para as redes: 2 a 1 para o Dragão  Após o gol do time goiano, o Vasco se lançou loucamente ao ataque e deixa ainda mais espaços.  O Vasco acertou duas vezes a trave e o Atlético Goianiense uma.  O resultado acabou sendo justo.  O Vasco infelizmente não jogou nada, tropeçou em suas próprias falhas, não acertou o gol, depois que tomou o gol derradeiro e mereceu a derrota.

E quais serão as consequências dessa derrota no futuro ? Agora é que veremos como o escrete cruzmaltino irá reagir a perda dessa invencibilidade de 34 jogos. Ver-se-á agora se de fato, o trabalho de Jorginho e seus comandados foi realmente bem feito.  Afinal, em tese, essa derrota em algum momento viria e este grupo agora tem que provar que sabe reagir às adversidades e não perder o foco principal que é a volta à Série A.  Aguardemos pois.  Por ora, em tese foi apenas um acidente de percurso. Em frente nau cruzmaltina, o bonde da história segue em frente e a série de 34 jogos invicta agora é passado e ficará gravada para sempre na lembrança de nossa torcida.