O volta do fantasma do Z4

E o Z4
volta a rondar novamente. Com a terceira derrota consecutiva, hoje para o América Mineiro por 2 a 1, o Vasco está a 1 ponto da zona perigosa. Ano passado, o Vasco estava em situação parecida, tendo sofrido duas derrotas de 3 a 0 para Cruzeiro e Bahia, também consecutivas. Mas com a saída de MM na época e a entrada de ZR, o Vasco fez uma campanha surpreendente de recuperação e chegou a Liberta. Neste ano o filme se repete. Mas ao contrário de 2017, a defesa, que também tomava muitos gols com MM, se estabilizou com a entrada de Madson e Anderson Martins. Este ano não temos zagueiro e nosso lateral direito está longa de empolgar defensivamente. A maioria das jogadas do Coelho foram pelo seu lado. Temos hoje um time inferior, principalmente na defesa.

Em relação ao jogo, hoje fomos um pouco melhor em relação ao jogo contra o Santos. No primeiro tempo, o Vasco jogou muito pouco. Só teve uma chance com Lenon, e ainda assim chutou longe do gol. Já o Coelho teve umas 3 chances claras de gol. Aos 10 minutos, com Weslwy chutando para defesa de Martin Silva. Aos 20 0minutos, Gerson Magrão chutou para a defesa de Martin Silva. E de tanto tentar, aos 30 saiu o primeiro gol: cruzamento da esquerda, Raul rebate mal e Carlinhos emenda para o gol; Martin Silva falha e a b0la entra. Mas o gol fez justiça ao melhor primeiro do time da casa. O Vascc era lento e completamente alheio ao jogo.

No segundo tempo com as entradas de Marrony e Rios, o Vasco veio com uma postura mais ofensiva. Com isso, imprensamos o América Mineiro dentro de seu campo e criamos duas chances de gol: uma com Desabato, de cabeça logo aos 7 minutos, e aos 21, com uma cabeçada Maxi López accertando o travessão. E de tanto alçar bolas na área, a gente chega ao empate aos 32 minutos. Cruzamento preciso de Henrique da esquerda e quando Maxi subiria para cabecear, é empurrado por Mateus Ferraz. Pênalti que o próprio Maxi López converte com categoria para empatar o jogo. Só que a defesa mais uma vez falha. Aos 34 minutos, Aderlan entra pela ponta direita, dribla Marrony e depois Henrique e toca para Gérson Magrão, sem marcação, ajeitar a arrematar com jeito, sem chances para MArtin Silva, fazendo 2 a 1 para a equipe da casa. Aos 47 minutos, Marrony aproveita cruzamento, mas João Ricardo garante a vitória do coelho com uma excelente defesa.

Assim sendo, o fantasma do Z4 voltou. Domingo teremos um jogo complicado contra o Vitória da Bahia, fora de casa. Temos que ter garra e fé para vencermos. Se o time continuar dessa indeferença dentro de campo, a Série B é logo ali. O time precisa se unir com todas as forças para reagir. Do contário, sucumbiremos no Z4 e será difiil sair.