O sofrimento não pode parar…..não pára, não pára

Mais uma noite horrorosa. Assim tem sido as noites de terça-feira para o Vasco da Gama. Mais uma atuação ridícula, sobretudo no segundo tempo e mais uma derrota, desta vez de 3 a 1 para o Paysandu, o mesmo placar da derrota para o Náutico. O que tem acontecido com o time, outrora 34 jogos invicto ? Desaprendeu a jogar ? E sua defesa, outrora um paredão, agora sofre 6 gols em, duas partida seguidas ? Até Martin Silva e Luan falham feio ? Tem algo de errado, mas pode haver mais de um.

A torcida cruzmaltina não aguenta mais tanta vergonha, tanta humilhação. E tudo isso pode ser explicado pelo retrocesso político no clube, que parece ter parado nos longínquos anos 80, 90 em que tínhamos Calçada, o presidente mais vitorioso nos últimos 30 anos. Mas Calçada conseguia pelo bem ou pelo mal unir o clube. Hoje temos um clube esfacelado, dividido, até a torcida anda dividida. Isso se vê nas redes sociais da forma clara. Os torcedores normais como nós e os torcedores de dirigentes, estes sim as ervas daninhas que tanto envenenam o Vasco da Gama dos dias atuais. E quem paga a conta pelo egoísmo e miopia dos sócios votantes é a torcida, em sua maioria não-sócios. É um círculo vicioso de brigas internas e só quem perde é o clube.

Em relação ao nosso time, hoje é um bando em campo, Jorginho insiste em escalar um time em um 4-3-3, quando Nenê ou Andrezinho fica de fora. Não faz sentido algum escalar nosso time em um 4-3-3. Já ficou comprovado que esta esquema não funciona para o time do Vasco. Para que isso ? No jogo de ontem, fora o belíssimo gol de Éderson de voleio (meia-bicicleta), o Vasco teve poucos momentos de bom futebol. E estes foram no primeiro tempo. O segundo tempo foi desastroso, no final Jorginho inventou um 4-2-4. Que maluquice, chamem o doutor…. E aí tomamos o terceiro e podíamos ter tomado o quarto. Mais uma vez escapamos de tomar uma goleada humilhante, diga-se de passagem. Embora tenhamos tido um gol mal anulado de Éderson que seria o de empate, não estávamos a jogar nada. Derrota merecida, time desorganizado em campo. Ponto.

Ao final do jogo, a torcida pediu a cabeça do Jorginho. Mas ele tem a menor das culpas. Embora a torcida esteja a clamar pela sua saída, a questão é que o nosso elenco não é essa maravilha toda que a imprensa decantou, que subiríamos fácil. Não é assim, o elenco é limitado sim. E demoramos a perceber isso. Mesmo assim, o Vasco ficou desde o início na liderança. Provavelmente temos o elenco menos medíocre da Série B, nem o melhor é. Mas o Jorginho pode ter perdido a mão do elenco. Mas a esta altura dos acontecimentos, tirar o técnico não irá resolver o problema. Vamos colocar quem no lugar ? Papai Joel ? Papai Roth ? Torcida, o cara pode até ser um treineiro, mas ruim com ele, pior sem ele. Agora, só nos resta torcer para nossa combalida equipe chegar logo aos 64 pontos necessários e suba de uma vez. Vergonha! Fora diretoria! Fora sócios egoístas! E o sofrimento continua…