O Show de Nenê no Mané Garrincha

Neste exato. instante, com a visão de mais um passeio do OKC sobre Curry e Cia, temos que destacar uma noite de gala de Nenê em que quase fez um outro hat trick.  Mesmo caçado em campo, com uma pancada no tornozelo que quase o tirou do jogo, ele não se intimidou e marcou os dois gols, sendo o último em uma magistral cobrança de falta na vitória sobre o Vila Nova de Goiás por dois tentos a zero.

Se alguém imagina que Nenê e o time cruzmaltino tiveram uma noite tranquila no Mané Garrincha, melhor mudar de ideia.  O Vasco jogou  melhor em relação à última partida contra o Tupi, porém do outro lado teve uma equipe lutadora e que correu bastante; o Vila Nova dificultou bem as coisas , na correria , tentando marcar a saída de bola do Vasco, chegou a ter um certo domínio nos primeiros 20 minutos, mas depois o Vasco equilibrou aos poucos. Mas foi um jogo duro para o Vasco na maior parte do tempo.  E no último lance do primeiro tempo, Nenê levou uma forte pancada no tornozelo e saiu de maca ao término da primeira etapa, bem equilibrada.  Antes disso, o Vasco já havia perdido Madson que voltou a sentir a contusão na coxa que o tirou do jogo contra o Tupi.

No segundo tempo, continuou o jogo corrido, com chances de ambos os lados com boas defesas dos goleiros notadamente de Jordi.  Ele se saiu bem neste jogo de hoje.   A partir dos últimos 25 minutos, o Vasco cresceu mais no jogo e em um lance na ponta esquerda, Nenê passa pelo lateral do Vila Nova, quando sofre um calço e é derrubado na área.  Pênalti que Nenê não cobrou muito bem, mas entrou: Vasco 1 a 0.   Algum tempo depois,  Luan faz jogada pela ponta direita e sofre falta da zaga do Vila Nova. E olha quem vai para a cobrança:  ele, Nenê em uma cobrança sensacional colocando a bola onde a coruja dorme: Vasco 2 a 0.   Depois , foi controlar o restante do jogo com a vitória já construída.

Com essa vitória, o Vasco mantém a liderança na Série B no saldo de gols, com 30 jogos de invencibilidade e 7 gols marcados e nenhum gol sofrido até agora.  Se vencer ou empatar com o Bahia em São Januário no próximo sábado baterá o recorde de invencibilidade que pertence ao grande time de 1977 que tinha uma defesa conhecida como a barreira do inferno, o time de Orlando Lelé, Abel, Dirceu, Zanata, Dinamite, Ramon.  Não era qualquer time não.  Então, no sábado o Vasco está perto de fazer história.  Vamos Vasco.