O sentimento não pode parar!

Inúmeras são as razões para abandonarmos a Nau no momento.

Estamos machucados, somos motivos de piada dos rivais, somos comandados da maneira mais amadora e retrógrada possível… Mas eu duvido… D-u-v-i-d-o que alguém que me lê nesse momento mudará de time. Sim! Até mesmo você que não é vascaíno, mas lê essas minhas tortas palavras não trocaria de time se tivesse no nosso lugar.

É bom nessas horas lembrar de nossas origens. Diferentemente de nossos rivais regionais, não começamos nossos passos na elite do futebol. Ao contrário! Com uma redundante goleada de dez a um, estreamos na menor divisão possível do futebol carioca. Para qualquer outro clube náutico naquela época, isso seria motivo mais que suficiente para recolhermos nossa insignificância e voltarmos correndo aos nossos barcos e remos.

Mas não foi isso que fizemos. Absorvemos o baque e voltamos firmes e decididos daquilo que queríamos, munidos do espírito aventureiro e corajoso do almirante que nos dá o nome. Nessa goleada inicial moldamos o nosso caráter, vimos que nunca nada seria fácil, mas assim como no remo, tínhamos certeza de que as vitórias viriam, de que havíamos nascido para lutar sempre contra tudo e contra todos.

Oito anos depois, realizávamos um feito inigualável no futebol mundial. Um clube ainda pequeno, tornava-se gigante, derrotando inapelavelmente todos os demais e tornando-se campeão na sua estreia na divisão principal do futebol carioca, com um time formado pelos rejeitados da sociedade.

Esse espírito moldou nossa forma de ver e de lutar as nossas batalhas. Adoramos vencer, mas nem sempre é possível na hora em que queremos que seja, mas com absoluta certeza será na hora correta, da maneira mais gostosa, sem qualquer sombra de dúvida sobre o nosso triunfo.

Caímos, mas voltaremos triunfantes como nas outras vezes.

Somos assim mesmo. Adoramos vencer quando ninguém acredita. Adoramos virar jogos. Adoramos vitórias sobre aqueles que riram de nossas derrotas.

Voltaremos. Aguarde-nos.

“Pai… Eu fui reprovado na escola… Sim, a responsabilidade é minha, mas a culpa é da Professora…”

Entenderam? Nem eu… Talvez nosso atual mandatário possa nos esclarecer…

“Encontrei o Vasco num estado de terra arrasada…”

Eu não sei vocês, mas essa frase me dá uma sensação de déjà vu muito forte…

Não há outra forma: é preciso se associar! Benefícios? Um só: ter a possibilidade de ver o Vasco diferente disso daí.

Atenção sócios: devido à mudança da empresa que administra os planos de associação…  Ou do sistema de controle e cobrança… Ou do sei lá o que no Vasco, as cobranças da mensalidade de dezembro e a 13ª não serão feitas de maneira automática (se você costuma a pagar pelo cartão de crédito) e nem tampouco serão enviados boletos bancários.

Há muito disse me disse nas informações referentes a este assunto, e o melhor que o sócio pode fazer é procurar a secretaria do clube e pagar tais mensalidades por lá.

Por fim, como já está virando tradição, vou citar a minha amiga Carol Sousa:

“Ser sócio do Vasco é, sobretudo, um ato de amor. E como tal, é incondicional!”

Posted By Kiko Abreu

6 Comments

Tito Lemos

Olá Kiko Abreu,

O sentimento não deveria parar, mas quando você olha a situação caótica do caráter do brasileiro de um modo geral, um país em que a política de se dar bem a qualquer custo, não se importando com prejuízos que causa aos outros, assim é na política, assim também no futebol, enquanto no digladiamos com acusações contra Euricos, Dinamites ou seja quem for, os verdadeiros vampiros fazem a festa, veja aí um certo time que já deveria ter sido rebaixado por umas 7 vezes, mas não foi.

Tito Lemos

E ainda se vangloria disto, como se ser desonesto fosse o correto, temos também uma boa parte da imprensa, principalmente aquela que comanda o futebol brasileiro, que além de bancar os esquemas, ainda manipula os incautos e dá subsídios aos desonestos, não é raro ouvir algumas bestas quadradas repetir cheio de pompa,”time grande não cai!”.
Se é time grande?
Tenho certeza que não.
Se não cai?
Também tenho certeza que não.
Sabe porque?
Porque o sistema é assim, cheio de corrupção!
Sabe por que?

Tito Lemos

Agora veja o Vasco, chegou ao 3° rebaixamento, e eu não vejo ninguém falando a verdade, pois não é interessante pra certos envolvidos que a verdade apareça. Mas certos clubes também mal geridos se tivessem 14 pontos ceifados por nossos juízes, também não escaparia do descenso.
Não sou um ferrenho defensor do Eurico, ou do Dinamite, mas não jogo nos ombros deles toda a culpa, sei que é o que certa emissora de TV quer, enquanto nos dividimos entre este ou aquele, a verdade não aparece.

Tito Lemos

Para finalizar, este foi um ano em que ganhamos um campeonato carioca, mas sabe porque? Por pura estratégia, o Vasco ganha o carioca, eles usam a desculpa que foi desonesto, e depois montam a liga pra dizer que não dá, que o campeonato do Rio tá comprado pelo Vasco, e então mais uma vez engana os trouxas, sem falar a verdade.

Tito Lemos

Por isso é que eu digo: se o sentimento não para, também não é tão vivo como deveria ser, jamais trocaria de time, mas a graça acabou depois de ver o Vasco ser roubado em diversas vezes na copa do Brasil, no carioca, no brasileirão e pasmem, até na libertadores, perdi a intensidade do sentimento, é por saber que o quadro tende só a piorar, não pretendo mais ficar nessa de o sentimento que não para, já parou, o VASCO vai continuar sendo roubado, e o que quer que se diga, Irão dizer que corrupto é

Tito Lemos

O Eurico, se entrar outro, dirão que é fraco, banana, sem moral, e por aí vai!
Mas e a verdade? Ah! A verdade nunca aparecerá, ela estará sempre debaixo de uma camuflagem, sempre bem escondidinha pra que ninguém dos ludibriados vejam.
Entendeu?!!!

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *