Os primeiros tabus caíram!

Três longos anos… Onze partidas… Finalmente conseguimos triunfar!

Uma grande partida do Vasco que, se não primou pela qualidade, sobrou em campo em garra e vontade.

Martín Silva um paredão! Guiñazu um monstro! A zaga segura! Madson e até Cristiano voando em campo! Dagoberto entrou bem e foi fundamental para segurar o ímpeto rubro-negro depois de nosso gol. Rafael Silva foi de um primeiro tempo apagado, para uma boa partida no segundo tempo.

Até Bernardo entrou e foi possível vê-lo cumprindo funções táticas, o que não é muito do seu feitio. Quase fez um golaço no fim…

O pênalti a nosso favor? No estádio não deu para ver, e depois de ver e rever pela internet, sinceramente não foi nenhum absurdo a sua marcação. Já vi árbitros marcarem faltas nessas jogadas e também já vi não marcarem. Melhor para a gente que ele marcou.

Mas é importantíssimo destacar que não se viu nenhum jogador do Vasco dizendo qualquer besteira do tipo: “roubado é mais gostoso”. Somos diferentes deles. Aliás, aquela “música” que a torcida rival canta dizendo “isso aqui não é Vasco…”, não poderia sem mais lúcida.

Enfim… Hoje quebramos um tabu que já durava demais e ainda outro que eu não sabia: foi a primeira vez que Vanderlei Luxemburgo perdeu para o Vasco como técnico do Flamengo.

Agora faltam outros caírem! Nosso logo jejum de títulos estaduais – já são 11 edições na fila. E um mais longo e mais absurdo ainda. Se o Botafogo é o nosso mais tradicional freguês – são mais de 50 vitórias de diferença, perdemos as quatro decisões que fizemos contra eles (1948, 1968, 1990 e 1997).

É a hora de mais um tabu ruir!!