O melhor caminho é o do meio.

Caminho do Meio foi apontado por Siddhartha Gautama, mais conhecido como Buda, como o caminho para se alcançar o Nirvana, a felicidade plena. Nomeou-o de Nobre Caminho Óctuplo, como o caminho para alcançar o Nirvana, em vez de tomar extremos de austeridades e indulgência sensual.

O que o fundador do Budismo queria dizer é que qualquer radicalismo, qualquer excesso não é saudável. Minha mãe, falando uma linguagem bem mais próxima, traduziu bem essa filosofia, dizendo que tudo que é demais, enjoa.

Nosso Vasco precisa encontrar esse caminho quando escala o time. Passamos de um extremo de ter uma equipe formada em sua maioria por jogadores mais velhos no ano passado, para nesse ano termos um time formado na sua maioria por garotos recém promovidos dos juniores.

É claro que revelar bons jogadores é o caminho mais interessante para qualquer clube de futebol: traz economia e principalmente identificação com o clube, mas esses meninos tem algumas etapas por passar. As oscilações no início de carreira são mais que normais. Vejam o exemplo do menino Paulinho: fez uma partida espetacular contra o Galo, mas depois jogou abaixo da crítica nos jogos contra o Atlético-PR, Cruzeiro e hoje contra a Ponte Preta. Normalíssimo! Nessas horas, o jogador experiente acalma o garoto, ensina os atalhos, divide a pressão, etc.

A mescla é a consagrada desde sempre como a melhor receita para um time “encaixar”.

Milton Mendes parece perdido nesse quesito e escala sempre olhando pelo vídeo-tape: de acordo com o resultado do jogo anterior, ele muda o time. E não muda apenas um ou dois jogadores. Muda meio time!

Quem por aqui sabe me dizer quem são os onze titulares do Vasco? Arrisco a dizer que só há um: o goleiro Martín Silva. Já foram utilizados mais de 35 jogadores nos 19 jogos do primeiro turno.

Penso que uma “espinha dorsal” deveria ser formada e mantida. O problema é fazer isso agora… Às vésperas de iniciarmos o segundo turno…

Mas ainda assim, como diria Buda, sem radicalismos Milton Mendes! Escolha seus onze titulares e vá com eles até o fim!

Fim do primeiro turno, hora de um balanço.

Dos 57 pontos disputados, conseguimos 24 pontos. Um aproveitamento de 42%. Mantendo esse desempenho no segundo turno, acredito que chegaremos ao fim do campeonato por ali mesmo onde estamos agora: entre 12º e o 8º lugar. A meta de 46 pontos segue firme e faltam 22 pontos.

Faz-se necessário melhorarmos (e muito!!) a nossa defesa. Tomamos 30 gols!! Um desempenho tão ruim quanto o Vitória (antepenúltimo colocado) e somente menos pior que o lanterna da competição.

Por falar em segundo turno, teremos jogos duríssimos no início dessa segunda etapa do Campeonato Brasileiro.

Palmeiras em Volta Redonda, Bahia fora, Fluminense provavelmente no Maracanã, Grêmio em “casa” e Corinthians em São Paulo.

Rezemos…

Ano eleitoral no clube e três candidatos de oposição já se lançaram em campanha.

O Panorama Vascaíno encaminhou aos atuais candidatos algumas perguntas e todos eles gentilmente nos responderam.

Publicarei as perguntas e as respostas de cada um nas minhas próximas colunas durante a próxima semana.

Não percam!!

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *