O martírio cruzmaltino

E o purgatório das almas cruzmaltinas segue a todo vapor. Duas derrotas amargas: quinta contra o Goiás pela Copa do Brasil e hoje a derrota para o nooso tradicional freguês Fluminense por 2 a 0. O martírio com brigas políticas, atrasos salariais e Abel não consegue fazer o time jogar. Hoje o que se viu foi um time de jovens completamente desnorteado em campo.

Os números não mentem. 8 gols em 2020, 3 vitórias. O time é praticamente o mesmo do ano passado. E esse mesmo time teve uma participação digna e conseguiu a vaga para a Sul Americana. Por isso, o questionamento do trabalho de Abel Braga. E realmente não consegue fazer o time jogar. O melhor nesse momento é melhor o Abel pedir o boné. O único ponto positivo foi dar chance a alguns meninos da base. Em relação ao jogo contra o Goiás, lamentável. O Goiás dominou inteiramente a partida, teve mais chances e poderia ter ganho de mais até. De certa forma, o Vasco saiu com ferimentos leves. Hoje contra o Fluminense, até que nos primeiros 25 minutos, o Vasco dominou o jogo e teve 3 chances, com Marrony, Juninho e Raul. Só que quem não faz toma e aos 28 minutos, Nenê faz um lançamento que quebra a frágil linha defensiva cruzmaltina e Evanilson entra livre, supera facilmente o zagueiro Miranda e toca sem chances para Fernando Miguel. O Vasco sentiu visivelmente. E não houve mais nada no primeiro tempo.

O segundo tempo foi algo completamente anacrônico. O Vasco não conseguiu fazer absolutamente nada. Constrangedor. O Vasco não conseguiu criar nada e não chutou uma bola a gol. Exatamente isso, não chutou uma bola no gol. Tem ideia do que seja isso ? Lamentável. E o Fluminense que também se preocupou apenas em se defender e jogando de forma preguiçosa, fez o segundo gol sem maiores esforços, aos 40 minutos, com Nenê chutando, a bola bate na trave e volta para Pacheco, livre, tocar para o gol. Tosco, constrangedor e triste, tendo um tabu de 3 anos quebrado.

Com o show de horrores de quinta e hoje, o purgatório cruzmaltino segue. O pior nisso tudo é que não há uma luz no fim do túnel. Zé do Táxi assumirá esta semana a vice presidência de futebol. O clube está com seu departamento de futebol à deriva. Virtualmente eliminado no Carioca 2020 e possivelmente eliminado na Copa do Brasil, agora teremos a parada das competições, devido ao corona vírus e haverá um tempo para tentar se reorganizar do futebol do Vasco. Aguardemos o futuro.