O importante são os 3 pontos

Foi duro, sofrido. Mas o final foi feliz no final das contas. E o Vasco conseguiu uma importante vitória para se distanciar do Z4. Eram 5 pontos e agora é de 6 a distância. Porém, por outro lado o onze cruzmaltino ganhou 3 posições na tabela. E para o psicológico, é importante essa progressão na tabela.

Quanto ao jogo, até pelo estilo Ceni de montar times, esperava-se um Fortaleza mais ofensivo. Assim foi contra o Botafogo e contra o Flamengo quando veio ao Rio. No início bem que tentaram. Mas sucumbiram diante do calor e acabaram empurrados pelo onze cruzmaltino, tendo apenas duas chances de gol, durante o jogo. Por isso, tivemos um jogo bem amarrado no primeiro tempo e a única chance foi aos 18 minutos, com Marrony, em uma batida de pé direito, forte; a bola quicou no gramado e quase enganou o goleiro Marcelo Boeck que espalmou a escanteio. E foi só.

No segundo tempo, com as substituições feitas, com as entradas de Felipe Bastos e Felipe Ferreira, o time ganha um novo ânimo e passa a pressionar o tricolor do Pici e as chances aparecem; aos 11 minutos, Rossi dá um voleio e a bola bate no travessão; na volta Marrony cabeceia por cima da trave. Aos 14 minutos, Pikachu vacila e André Luiz acerta a trave em uma das poucas chances do tricolor cearense. Aos 16 minutos, Felipe Ferreira cobra a falta e acerta o travessão de Marcelo Boeck. E aos 21, finalmente o merecido gol: escanteio cobrado por Pikachu e Leanrdo Castan é seguro por Adalberto. Pênalti. Dessa vez, Pikachu bate forte no canto, sem chances para Marcelo Boeck. Após o gol, o Vasco seguiu em cima e aos 28 minutos, outra chance para Rossi que bate forte e novamente Marcelo Boeck defende para escanteio. Mas aos 40, em uma cobrança de falta, Paulão desviou com a barriga e Fernando Miguel, atento, defendeu. Mas a jogada marcante da partida foi aos 43 em que Talles Magno, na linha de fundo, acossado, deu uma lambreta no lateral Gabriel Dias, sensacional. E tomou uma pancada no peito, provocando a expulsão do defensor. E assim terminou a partida.

Agora, o próximo desafio é o clássico contra o Botafogo na quarta-feira. E tentar partir para dentro e vencer para se afastar ainda mais do Z4. É o que devemos ter em mente. Atingir os 45 pontos para ficar na Série A e o que vier depois disso é lucro para o onze cruzmaltino. Sigamos em frente.