Se existe medo é porque respeita muito!

Amigos,

O Vasco está liderando o campeonato, porém não vem jogando bem. Mesmo assim, consegue fazer seus resultados.

O time tem muita dificuldade em jogar contra times que se plantam na defesa e não consegue furar este bloqueio. Nessas situações o melhor é abrir o time jogando pelas laterais e pontas com velocidade, mas o que tem acontecido é o time concentrar suas jogadas no meio.

No jogo contra o Volta Redonda, na quarta-feira de cinzas, o técnico Jorginho escalou muito mal o time. Achei que já ia treinar e começar jogando com o time que poderia enfrentar o Flamengo no domingo, mas não, ele improvisou o Éder Luís no lugar do Mateus Pet, que teoricamente seria o jogador mais novo da equipe – que teria mais velocidade – e deixou apenas Júlio dos Santos no combate. Vendo isso, já pensava como seria difícil o confronto de domingo.

Durante o jogo, vi o Éder muito esforçado, porém totalmente fora de posição jogando pelo meio, vindo de trás e depois jogando pela ponta esquerda, todo torto. Com isso, o time estava desarrumado em campo, encontrando muita dificuldade para furar o bloqueio do Volta Redonda, que voltava com o time inteiro para o campo defensivo.

No segundo tempo, o técnico acertou o time, colocou mais velocidade com Pikachu e o Vasco ganhou uma válvula de escape. Acertou a marcação com Bruno Gallo no meio ao lado do Júlio dos Santos e, o principal, o que venho pedindo desde que começou o campeonato: a entrada de um verdadeiro centroavante, um camisa nove, o Thalles, que fez uma boa pré-temporada. Acho o Riascos bem esforçado, porém não é o centroavante de que precisamos.

Com a entrada do Thalles, puxamos a zaga deles em cima do nosso nove e os espaços começaram a abrir.

Thalles fez uma bela partida, participou da jogada do gol do Nenê e depois Nenê o presenteou com um passe para o gol dele. Tudo que precisava para readquirir a confiança.

Acredito que a escalação do time que terminou o jogo seja a ideal para o clássico domingo.

No final do jogo, resultado feito e liderança garantida.

+++++

Estou vendo muito mimimi em relação ao clássico em São Januário. Já fui a outros clássicos em 1992 e em 2005 e nada ocorreu entre as torcidas tanto no estádio como no entorno.

Aliás, quanto menor o estádio, maior consegue ser o policiamento, então a segurança é garantida.

O Club de Regatas Vasco da Gama atendeu todas as exigências do TAC (termo de ajustamento de conduta). De acordo com o comandante do Gepe, Silvio Luís, o Vasco já se adequou às mudanças, inclusive com cabines para monitoramento do estádio (uma sala de comando e controle com visão ampla com câmeras do campo e da arquibancada, uma sala de triagem de presos) e esvaziamento de salas de torcidas organizadas. Foi disponibilizado um camarote que funciona como central e câmeras instaladas que permitem a gravação da parte interna e de alguns pontos da parte externa do estádio.

A segurança estará reforçada para o jogo de domingo, com 500 policiais.

Enquanto isso, o presidente do Flamengo aciona o ministério público querendo garantias de que o TAC está sendo cumprido e que a polícia garantirá a segurança. E com o intuito de provocar uma guerra psicológica e incitar seus torcedores à violência, decidiu não vender a parte que lhe cabia dos ingressos. Como se São Januário fosse muito perigoso.

Se a polícia vai fazer a escolta deles e o público será 90% nosso, o que temer?

Lembrando que quem tem a obrigação de garantir a segurança é o mandante, cabendo punição caso não consiga. O Flamengo não tem com o que se preocupar.

A verdade é que mesmo estando um pouco ultrapassado em termos de centro de treinamento, plano de sócios e outros quesitos, o Vasco continua sendo o único clube no Rio de Janeiro a ter um estádio próprio. Como o Maracanã e Engenhão estão em obras de adequação para receber as olimpíadas, os nossos rivais precisam nos aturar em São Januário.

São Januário é sim território hostil desde 1927. Território esse que foi construído porque fomos desafiados. Porque falaram que só jogaríamos se tivéssemos estádio. Fomos lá e construímos. Isso lá em 1927. E vocês? O que vocês construíram até hoje?

Nosso território é hostil pela pressão que nossa torcida exerce no adversário na nossa casa, no nosso grito de apoio incondicional, nos cânticos de nossa torcida e para nós isso basta. Temos casa pra jogar.

Ingresso na mão. Torcedores, cheguem cedo e se acomodem. Vamos cantar e apoiar nosso time, líder do campeonato para mais uma batalha, na nossa casa. Ir em paz e com a família, com o intuito único e exclusivo de torcer pelo Vasco.

+++++

Se existe medo é porque respeita. Se eles têm medo de jogar na nossa casa é porque nos respeitam demais.

#ELESTREMEM

Domingo lugar de Vascaíno é em São Januário!

+++++

Sempre ao seu lado. Incondicionalmente.

+++++

E você já é Sócio do Vasco? Está esperando o quê?

+++++

Voltamos dia 15 de Fevereiro com o programa FALA VASCAÍNO. Agora as segundas-feiras. Esperamos por vocês e com muitas novidades.
www.youtube.com/falavascaino

Carolina Sousa
E-mail: carolinasousao@globo.com