Maxi salva

Mais uma vez, Maxi Lopez nos salvou com o gol de empate hoje contra o Botafogo em 1 a 1. Sem exagero, hoje é Maxi e mais 10. E isso mesmo ainda longe de sua forma física ideal. Mas tem sido nossa reserva técnica.

O jogo hoje foi de uma indigência técnica retumbante. Erros de passes bisonhos dos dois lados, jogadores a tentar dominar a bola na lateral caindo sozinhos. Esse foi o triste retrato de duas equipes extremamente limitadas. A partida de hoje refletiu porque Botafogo e Vasco estão a penar e ainda penarão muito neste Brasileiro. O Botafogo começou melhor, explorando os lados do campo, onde Ramon e, principalmente Pikachu deixaram verdadeiras avenidas abertas aonde os atacantes alvinegros deitaram e rolaram. Pelo lado direito de nossa defesa então, foi um desastre; o Botafogo passou os 90 minutos passeando por ali. E no primeiro tempo, a maioria das jogadas foi por ali. Aos 9 minutos em uma escapada por ali, Luiz Fernando cruzou e Kieza cabeceou por cima. E aos 16 minutos, o primeiro gol da partida: jogada pelo lado de… Pikachu, Luiz Fernando corta para o meio e chuta colocado, no canto direito de Fernando Miguel. Mas um minuto depois, em seu primeiro ataque, o Vasco criou uma chance: cruzamento deWilliam Maranhão e defesa de Saulo para escanteio. Mas o Botafogo seguia melhor e perdeu três boas chances aos 26, com Bochecha; aos 30 em uma cabeçada de Kieza a queima roupa e boa defesa de Fernando Miguel e aos 34 em um cruzamento sem querer, a bola bateu no travessão. O Vasco tentou com Andrey aos 35. Mas aos 37, sai o gol de empate: em um meio chute, meio cruzamento, William Maranhão encontra Maxi Lopez, que dá um tapa na bola e fuzila Saulo. E depois nada de relevante ocorreu e fim do primeiro tempo.

O segundo tempo começou de forma similar ao primeiro, com o Botafogo em cima. Como o Vasco marcasse mal, principalmente pelo lado de Pikachu, o Botafogo enfileirou cruzamentos, prinicipalmente de Moisés que deixou uma bola na cabeça de Kieza e mais uma defesa de Fernando Miguel, que aliás, teve uma bela atuação, quando exigido. O Vasco seguia marcando muito mal e disso se aproveitou nosso adversário para atacar mais e mais. O Vasco teve duas chances: uma com Henrique aos 4, chutando para defesa de Saulo e outra com Andrey, lá pelos 35 minutos em que o golero alvinegro pôs a escanteio. E ficou nisso, uma tremenda pelada até o final.

A partida de hoje serviu para definir uma coisa: ambos os times deverão lutar para não cair até o final do Brasileiro. Foi uma partida pífia, bisonha até. De dar até sono. Muito ruim, com erros de passe. Ou seja, o resultado acabou sendo o mais justo. E o Vasco segue sua via Crucis até domingo…Teremos na próxima rodada o Cruzeiro e fica difíci até dizer qual a melhor receita para derrubar o time azul. E não ganhamos desde 2013. Avanti Vascão.