Mais uma derrota e a proximidade do Z4

Infelizmente, mais uma derrota. A terceira seguida. O Vasco chegou a abrir rapidamente o placar. Mas não soube segurar o placar no segundo tempo e tomou a virada hoje em SJ. Mas o time jogou com mais vontade e melhor do que nos jogos contra Galo e Bahia.

O jogo não foi de um bom nível técnico. Foi muito brigado e, nisso o Vasco prevaleceu no primeiro tempo. Logo aos 8 minutos, o primeiro gol do jogo: Cayo Tenorio se antecipa a Bruno Henrique se aproveitando de um mau recuo, progride, dribla Filipe Luiz e cruza para Talles Magno conferir. Aos 27 minutos, Benitez cobra falta e Hugo espalma para escanteio. O Flamengo chutou uma bola aos 32 minutos, com Diego Ribas, em que Fernando Miguel fez fácil defesa. E foi só. Foram poucas chances.

No segundo tempo, o urubu empatou logo a 1 minuto e meio. Leandro Castan faz falta desnecessária na ponta direita. Cobrança de Diego Ribas na cabeça de Leo Pereira, que subiu mais do que Castan e Andrey e empatou a partida. Pouco depois, aos 3 minutos, Cayo Tenório nogamente faz boa jogada e cruza na cabeça de Leandro Castan, que testa forte para boa defesa de Hugo Souza. E aos 24 minutos, o gol da vitória rubro-negra: lançamento nas costas de Miranda e Cayo Tenorio, Bruno Henrique dispara, Fernando Miguel dá um tapa bisonho na bola e o mesmo Bruno Henrique só tem o trabalho de dar um tapa na bola, tirar o goleiro da jogada e tocar para o gol aberto. A partir daí, o urubu jogou no contra-ataque e o Vasco passou a atacar de forma desordenada, mas com raça e vontade. Teve um gol polemicamente anulado aos 39 minutos em que Cano marcou, mas Parede estava impedido, segundo a arbitragem. Mas não pareceu ser impedimento.

Com mais essa derrota, o Vasco já vê o Z4 se aproximar. A verdade é que o onze cruzmaltino não tem elenco. O time é muito limitado. O que ocorreu n o início foi algo fora do normal. Mas, em sã consciência, era difícil imaginar esse time disputando G4 ou G6, afinal esse mesmo time ficou em sétimo lugar no Estadual. Agora, é preciso cair na real. Não adianta a torcida pressionar, agredir jogador. O time é esse aí. Ou se apoia o time até o fim ou simplesmente vire as costas e não torça contra. Criticar duramente e perseguir jogadores não resolverá nada. Só irá piorar e aí o time pode chegar no Z4 e não voltar mais. Pressões como essa de hoje são ineficazes.