Lugar de mulher também é no estádio!

Amigos,

Uma semana tranquila pros jogadores se recuperarem, relaxarem e acertarem os detalhes. Uma semana de zoação em cima do principal rival. Como é sempre bom ganhar deles! A alma sai lavada, aliviada. Temos que comemorar mesmo. Se fosse o contrário, eles comemorariam igual final de mundial.

Gostei muito da atuação do time no geral. Como a entrada do Marcelo Mattos fez o time crescer, Júlio dos Santos melhorou e o bom futebol do Andrezinho, que sempre conhecemos, apareceu. Grande partida dele.

O jogador Nenê é diferenciado. Põe a bola onde quer. Jomar entrou e deu conta do recado. Rafael Vaz entrou e foi iluminado. Aliás, os torcedores do nosso rival, quando olham um Rafael vestindo a camisa do Vasco, tremem. Esse nome é sinônimo de carrasco.

Vibrar, gritar, ver caneta, chapéu e explodir após um gol com nossa casa cheia não tem preço e ver tanta alegria me deixou muito feliz. Por tudo que viemos passando. O torcedor Vascaíno merece comemorar.

Deixo claro que o campeonato carioca é fraco, caro, inchado e mal feito, porém clássico é clássico e mesmo que não fosse no carioca valeria sempre um campeonato.

Como fiquei feliz em ver as crianças com o sorriso no rosto novamente, podendo tirar onda com os amigos da escola e quantos torcedores na rua vestindo nosso manto, exibido com orgulho e cabeça em pé.

Nosso time não possui Centro de treinamento, não temos ainda um plano de sócios que eu ache ideal e muitas outras coisas já citadas em outras colunas. Estamos na série B este ano, porém nada pode ser melhor do que o torcedor saber que um time, mesmo não tendo craques de bola, faz a diferença em campo, se compromete e se doa. Vemos realmente um time unido com objetivos claros e com orgulho de nos representar. Alegria de jogar. Esse é o caminho.

+++++

Se a diretoria não tem atualmente o objetivo de trazer outro meia, acho a renovação do Andrezinho importante, até porque parece que jogador está se encontrando.

O técnico Jorginho parece que encontrou o esquema ideal com os jogadores que tem. Jogar com dois volantes, garantindo o combate e protegendo os meias, fez com que outros jogadores subissem de produção. O caminho é esse pro Vasco crescer. Falta apenas acertar pequenos detalhes.

+++++

Muita polêmica foi feita antes do clássico em São Januário. Eu até escrevi sobre isso na coluna passada. O clássico foi perfeito dentro de todo planejamento e até elogiado pelo treinador adversário. São Januário foi um palco que acolheu todos e vergonha quem fez foi a torcida rival, depredando os banheiros dos visitantes. Claro, com seu presidente antes falando que pagava qualquer prejuízo causado por ela. Como se luta pela paz nos estádios se o primeiro a incitar isso é quem está no comando?

A torcida do Vasco está de parabéns! A vocês coube a festa e o incentivo e foi premiada com um time determinado e invicto, simplesmente líder.

+++++

Essa semana, para surpresa de uns e não minha, o Clube Atlético Mineiro lançou uma nova linha de uniformes de sua nova fornecedora. Até aí tudo bem e normal. Só que a apresentação foi com mulheres de biquínis, apenas segurando a bandeira do time. Uma ação grotesca, machista e antiquada para os dias atuais. Não sou feminista nem lidero campanhas afins, porém foi uma agressão para com todas nós mulheres que amamos o futebol, participamos, somos sócias, consumidoras em potencial, participamos da política dos clubes e formadoras de opinião. Somos torcedoras apaixonadas que temos prazer de torcer pelo nosso amado clube. Não somos objetos para sermos “apreciadas”. E não satisfeitos, colocaram na etiqueta que, caso não saibam como lavar a camisa, dar para sua esposa, que ela vai saber como. Justificaram que era apenas na camisa promocional do evento e que foi de um projeto não aprovado.

Impossível que nos dias de hoje ainda não vejam como a participação da mulher cresceu no esporte. Adequar para atrair este público é fundamental para o crescimento do esporte. Além de sermos maioria na população, somos mais consumidoras de produtos do que os homens. Com isso o futebol, tende a ficar menos agressivo, chato e retrógrado.

Eu sou testemunha do que sempre passei ao ir pros estádios. Frequento o Vasco desde que nasci e, quando frequentava, era a única menina que ia. Às vezes me sentia mal, mas como sempre tive personalidade forte, fiz valer meu direito de querer estar ali e, ao crescer, ter pelo menos minha opinião respeitada. Sempre procurei saber do que falava claro, para não falar besteira e hoje me orgulho muito de poder escrever esta coluna (Obrigado Zeh Catalano pela oportunidade) e participar de um Hangout na internet, o FALA VASCAÍNO (o único que tem uma mulher em sua bancada).

Para vocês verem, poucas mulheres ainda têm espaço, mas aquelas que já conseguiram precisam ser respeitadas porque batalharam muito para alcançar seus objetivos.

Mulheres entendem sim de futebol e precisam ser respeitadas!

+++++

Sábado tem Vasco, enfretando o Tigres em Xerém. O estádio é muito longe, estacionamento é no meio da terra – se chover vira lama e não tem iluminação. O campo é igual a todos aqueles pequenos que já conhecemos, sendo o placar quase dentro de um mato. Campeonato Carioca é isso: os pequenos fazem valer seu campo para dificultar para os grandes. O Vasco tem toda chance de ganhar bem.

+++++

Sempre ao seu lado. Incondicionalmente.

+++++

E você já é Sócio do Vasco? Está esperando o quê?

+++++

Toda segunda-feira tem o programa FALA VASCAÍNO às 22 horas. Não percam!!!!
www.youtube.com/falavascaino

Carolina Sousa
E-mail: carolinasousao@globo.com