Finalmente um time…..ou não

Ontem na Arena das Dunas, a equipe cruzmaltina não teve maiores dificuldades em um jogo que mais parecia um treino de luxo. Vencemos por 2 a 0 o Santos-AP pela primeira fase da Copa do Brasil. Chamou a atenção o fato de que vencemos o jogo em duas cobranças de pênaltis de Nenê. E isto se deu pelo fato de nossa equipe ter perdido gols em profusão, tal a quantidade de chances criadas contra um adversário que praticamente não saiu de seu campo de defesa.

O jogo inteiro foi dominado pelo Vasco. Não tivemos um chute a gol do Santos-AP. Desde o primeiro minuto, o Vasco criou muitas chances. O ponto positivo foi a evolução da equipe com os novos reforços e a do meia Guilherme Costa, melhor a cada jogo. Foi evidentemente a melhor partida do cruzmaltino até agora. No primeiro tempo vimos muitas trocas de passe efetivas no meio-campo. O primeiro gol surgiu exatamente em uma jogada com Guilherme Costa. Ao receber um passe na meia-direita, ele cortou o zagueiro adversário para dentro e foi derrubado. Pênalti, que Nenê converteu com muita categoria, apenas rolando a bola à direita do goleiro, deslocando o mesmo. Vasco 1 a 0.

Mas no segundo tempo o panorama mudou. Com as entradas de Muriqui e Kelvin, o Vasco virou outro time. Principalmente Kelvin. O ponta infernizou a defesa adversária com muita velocidade e dribles em profusão. Certamente será titular. Seja na direita, seja na esquerda, Kelvin demonstrou boa forma e habilidade. Já Muriqui, brigou, por vezes, com a bola. Mas não chegou a comprometer o treino de luxo vascaíno. Já quase no final do jogo, entrou outro estreante, o lateral direito Gilberto, que também mostrou seu cartão de visitas nestes 10 minutos, com bons dribles em velocidade. Sem dúvida, Kelvin e Gilberto foram acertos. Com os dois em campo, o Vasco demonstrou mais capacidade, maior variação nas triangulações. E nessas constantes trocas de passe e movimentação, notou-se uma evolução técnica. O único senão em relação a Kelvin foi a quantidade de gols perdidos. Foram uns 4 gols, sendo que dois deles de cara para o goleiro. Tem que melhorar a finalização, embora não seja essa a sua característica principal. De qualquer modo, ele contribuiu grandemente na armação das jogadas, onde trocava de posição com Nenê; em alguns momentos Kelvin recebia a bola e lançava Nenê em profundidade; constantemente Nenê aparecia como um ponta-esquerda, como no início da carreira. Sem dúvida, foi um bom treino. Destaque mais uma vez para Guilherme Costa que, em outra jogada pelo meio, aos 45 minutos, invadiu pelo meio e foi derrubado na área. Mais um pênalti. E novamente Nenê, com uma cobrança no canto esquerdo do goleiro, converteu: 2 a 0 e números finais dados ao treino de luxo de ontem.

Então qual a impressão que ficou ? É cedo ainda para maiores entusiasmos, até porque o Santos-AP é um time inofensivo. A verdade é essa. Pelo menos , o Vasco venceu passou de fase e viu-se algumas boas jogadas do time, principalmente com a entrada de Kelvin. Também Nenê e Guilherme Costa jogaram muita bola. Formam um trio que, quando entrosado, poderá dar muito trabalho aos adversários. Perdemos muitas chances de gol, é verdade. Mas temos que observar que, no início de temporada, o time sequer tinha trocas de passes, não conseguia ter posse de bola e, com isso, a defesa ficava sobrecarregada e tomava muitos gols. Foi assim nos jogos contra Corinthians e Fluminense. Agora é acompanharmos a evolução da equipe cruzmaltina, com as novas contratações. Ainda falta entrar o Wagner no time. Quem sabe teremos uma agradável surpresa ao longo do ano.