Empate salvador

Poderíamos até ter vencido pelo segundo tempo que jogamos. Contudo, diante de nossa atual situação, o empate diante do Santos hoje foi um alento para o nosso combalido time. Se levarmos em conta que, tivemos 4 derrotas consecutivas, estar a 3 jogos sem perder é uma dádiva. Estamos com 1 vitória e dois empates, 4 gols marcados e 3 sofridos. Bastante razoável.

Hoje tivemos um jogo corrido em que cada time foi melhor um tempo; o Santos no primeiro e o Vasco no segundo. O resultado foi inteiramente justo e também o seria, se um dos dois se saísse vencedor. O Santos começou nos pressionando e não conseguíamos passar do meio de campo. Aos 9 minutos, a primeira chance deles: escanteio cobrado da esquerda e Gustavo Henrique cabeceou na trave. Aos treze, nossa resposta: Pikachu corta da ponta para o meio e foi derrubado. Falta e Rafael Galhardo bate bem para ótima defesa de Wanderley.Após esse lance, os cruzmaltinos se recolheram. E o Santos teve duas outras chances: uma com Sanchez cobrando falta que descaiu para boa defesa de Martin Silva, aos 34 miuntos. Mas aos 41, a casa caiu. Cruzamento da direita e a zaga tendo o que dizer…Ufa.., mas o bloqueio é furado e a bola sobra para Pituca abrir o placar aos 44 minutos. Finda a primeira etapa.

NO segundo tempo, o Vasco voltou com outra postura e decidiu atacar. Mas sofreu com Bruno Henrique logo aos 3 minutos, após boa jogada, chutou rente à trave. Após este lance, o Vasco começou a atacar pelos lados e aí apareceu o lateral Henrique em duas jogadas: aos 12, ele deu um chapéu em Sanchez, foi até a linha de fundo e cruzou para Andrés Rios, que chutou em cima da zaga. Aos 17 minutos, novamente ele invadiu pela esquerda e cruzou certinho para Giovanni Augusto que cabeceou torto, longe do gol. Só que em um contra-ataque, o Santos quase chegou ao segundo dois minutos depois, com Gabigol disparando pela direita, chutando colocado para boa defesa de Martin Silva. Mas o Vasco seguiu insistindo pela direita, e aos 25, a melhor chance até então: Giovanni Augusto, dá um passe açucarado para Pikachu, que toca por cima de Wanderley, mas Robson Bambu salva em cima da linha. O lance animou o time cruzmaltino que chegou ao empate aos 33 minutos: novamente passe de Giovanni Augusto para Pikachu que, na ponta direita cruza certeiro para Andrés Rios um cabeceio fulminante e empatar a partida. Após este gol, os times seguiram a tentar a vitória, mas nenhuma chance relevante foi criada.

No final das contas, foi um resultado justo. Jogamos bem no segundo tempo, podíamos até vencer, porém em termos práticos foi um bom resultado. Levando-se em conta que nas últimas 3 rodadas, empatamos 2 e vencemos uma foram 5 pontos em 9 possíveis. Mais de 50% de aproveitamento. Nada mal. Três jogos sem perder. Vê-se ainda erros defensivos preocupantes. No entanto, o time está melhor organizado. Apesar de Valentim ter alegado poupar Ramon, Henrique fez boa partida ontem, melhor do que as de Ramon. Este tem sido facilmente batido na marcação, que é seu forte em relação a Henrique. Ofensivamente, Henrique tem mais habilidade e cruza melhor. De repente seria o caso de se manter Henrique. Mas até segunda, contra o Paraná há tempo para se decidir isso.