Empatar em casa…..Libertadores distante

Esta coluna acabou que não analisou o jogo contra o Santos em virtude das eleições de terça-feira. Mas conseguimos uma grande vitória fora e jogamos melhor do que o adversário. Foi certamente a melhor partida cruzmaltina na temporada e revelou mais um jovem talento: o desencantamento de Evander. Hoje contra o Sampa, estivemos longe da partida anterior. Mesmo assim, dominamos sem jogar bem e arrancamos um empate em 1 a 1, após um gol bobo em falha clamorosa de Jean.

O primeiro tempo foi horroroso. Muita marcação e transpiração. Tanto que foram apenas 3 chances de gol: uma falta batida por Nenê rente ao travessão, um chute de Maicosuel rente à trave e o golaço de Marcos Guilherme. Nenhuma defesa dificil dos goleiros. O Vasco teve mais a bola, porém agrediu pouco a defesa adversária. Até os 30 minutos, o São Paulo não fez nada. Procurou o tempo todo, pelo erro do Vasco na saída de bola. E foi assim que encontrou as duas únicas chances: a primeira com Maicosuel, no mano a mano com Paulão, deu um corte seco e bateu colocado rente a trave de Gabriel Felix. Mas aos 39, Jean tenta proteger a bola para a defesa despachar; mas Marcos Guilherme rouba a bola e acerta um chutaço sem chances para Gabriel Felix. Golaço e Sampa 1 a 0. E o primeiro tempo para por aí.

No segundo tempo, o Vasco entrou com Evander no lugar de Gilberto e mudou a postura. Evander conduziu bem a equipe junto com Nenê, melhorando a qualidade do passe. Com isso, o Vasco passou a emplilhar, chances; Paulinho teve a primeira e Sidão defendeu. Em seguida, falta pela esquerda e Evander fez uma cobrança magistral rente à trave de Sidão. Em seguida, Zé Ricardo tira Pikachu completamente inopeante e põe Caio Monteiro. E este põe velocidade pela esquerda, colocando a defesa são paulina baratinada. E as chances seguem aparecendo, uma com Andres Rios cara a cara com Sidão e este defende. Depois Caio Monteiro foge pela esquerda e solta a bomba e mais outra defesa de Sidão. Mas aos 29, não tem jeito: Andres Rios recebe a bola, chuta, a bola bate em Rodrigo Caio e sobra para Caio Monteiro em posição legal, tocar para o fundo da rede, sem chances para Sidão e empatar em 1 a 1. Depois, Wagner entra em lugar de Jean e Caio Monteiro segue tentando jogadas para o desempate. Aos 40 minutos, Henrique tenta entrar pela esquerda e leva uma pancada feia de Eder Militão. Este é expulso, mas o Vasco não consegue aproveitar esse homem a mais e o jogo terminada empatado em 1 a 1.

Pelas circunstâncias de uma iminente derrota que seria trágica para nossa equipe, o empate acabou a ficar de bom tamanho. Mas para o contexto de briga pela Libertadores não foi bom. O grande problema do Vasco até aqui, tem sido confirmar seu mando de campo. Nem São Januário ajudou a equipe hoje. Foram oito pontos perdidos: Chape, Coritiba, Vitória e Sampa hoje. Desses 4 empates, 3 foram em circunstâncias em que estávamos a vencer e recuamos para garantir o resultado. Hoje foi o inverso. ?Mas para quem quer a vaga em uma pr-Libertadores, não se pode perder pontos em casa, até porque nem sempre será possível recuperar os pontos fora. Temos mais dois jogos em casa: contra Ponte e Galo. e quisermos continuar na luta, precisamos vencer em casa. Do contrário, é só Sul Americana e convenhamos: ficará de bom tamanho para o time que temos hoje.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *