Em nome de Deus, vá embora!

Ao som de Highway to Hell – AC/DC, vamos ao que interessa.

GOBIGOs sofismas utilizados para defender as ridículas e mal elaboradas demonstrações contábeis e econômicas do Vasco, o espúrio acordo que deu mais 60 dias para uma diretoria inoperante que conforme a Lei Pelé, deveria ter as contas publicadas em 30/04/2013, me lembraram do discurso de Leo Amery, parlamentar britânico, atacando o ex-premiê Neville Chamberlain na Casa dos Comuns.

“Você ficou sentado por tempo demais. Vá embora, eu digo, deixe-nos. Em nome de Deus, vá!”

Esse desejo ficou urgente ao ver a reportagem publicada do Netvasco sobre o depoimento dos vices presidentes Tadeu Correia e Faues Mussa sobre a reunião do Conselho Deliberativo.

O Primeiro argumento equivocado da reportagem!

A Lei nº 12.668 de Outubro de 2013 cria na Lei Pelé continua o Art.18-A, que rege o tema vedação de recebimento de verbas públicas.

Somente poderão receber recursos da administração pública e federais casos se assegurem a existência de um conselho fiscal que estabeleça a aprovação das prestações de contas anuais.

Se a gente reprova as contas, a gente vai prejudicar a vida do próximo presidente. Ele vai ter sérios problemas.

A lei fala de administração pública e indireta.

Quem na administração privada vai querer participar junto de um clube com as contas reprovadas.

Nós temos que por amor ao Vasco terminamos essas contas de 2012 e 2013.”

Fim da transcrição.

É sabido que o Flamengo, time com uma dívida maior do que a do Vasco reprovou as contas de 2012, abriram inquéritos para apurar as responsabilidades e isso não interferiu em nada o contrato deles com a Caixa.

Outro blá blá blá

A briga política do Vasco está destruindo o Vasco por vaidade e orgulho. Não dá para continuar assim. A lei é clara e mostra que o próximo presidente será muito prejudicado.”

Fim da transcrição

É uma falácia imputar a qualquer grupo de oposição responsabilidade nas inúmeras decisões administrativas equivocadas do Clube. Não é a oposição que decide os rumos do Clube, que controla o caixa, quem contrata jogadores, nada disso! Mas eu aproveito e deixo a pergunta no ar… Caros senhores vices presidentes, o Vasco está sendo destruído por quem? Por favor denunciem essas pessoas!

Concordamos em parte aqui

O Vasco hoje tem como seu maior problema a falta de gestão. Cada vice-presidência deveria ter seus processos e seus sistemas. Não é dolo, mas simplesmente falta de processo. É uma instituição arcaica que não acompanha as boas práticas da gestão”.

Fim da transcrição

Realmente não posso atestar a má fé de ninguém dentro do Vasco. Mas finalmente concordamos que a falta de gestão, a falta de processos e a continuidade arcaica, depois de mais de 5 anos de gestão Dinamite, causaram um prejuízo enorme ao nosso querido Vasco da Gama.

Por isso repito as palavras de Leo Amery. Em nome do amor que vocês ainda têm pelo Vasco, e isso não entra em questão aqui. Em nome dessa vaidade que vocês atestam que está destruindo o Vasco e depois tanto tempo no comando e sem conseguir modernizar o Clube, por favor, em nome de Deus, saiam do Vasco!

Ao som de Comme um fou – Harmonium, me despeço.

Horacio