E segue o calvário da luta contra o Z4

E depois de um período parado, o Panorama Vascaíno volta com as colunas. E aqui será falado, não apenas o jogo de ontem, mas os anteriores também, desde a chegada de Vanderlei Luxemburgo ao Vasco. São 4 pontos conquistados em 9. E ontem uma derrota que não poderia acontecer: 1 a 0 para o Coxa. Aliás, diga-se o Vasco não consegue derrotar o Coritiba desde 2013. Até na Série B, o Vasco não conseguiu vencê-los. Resultado trágico.

Antes da chegada de Luxa, o Vasco estava há 8 rodadas afundado no Z4. Saiu há umas 3 rodadas e agora está em décimo quinto lugar. O Vasco teve uma leve melhora nos jogos contra o Dragão e o Botafogo. Mas ontem foi mais uma atuação pavorosa. Um jogo horrível, uma pelada. E quem aproveitou a chance, venceu. Simples. Contra o dragão, o time cruzmaltino criou muitas chances, poderia ter vencido; porém quase sofreu a derrota no último minuto, mas Henrique salvou em cima da linha. A mesma coisa, contra o Botafogo, em que o Vasco também criou muitas chances e venceu por 3 a 0. Mas ontem, não criou rigorosamente nada. E ainda perdeu Henrique aos 21 minutos, em um lance em que ele acertou o cotovelo em Sarrafiore. Foi a primeira expulsão na carreira. Henrique não é disso. Expulsão questionável, pois foi um lance de imprudência, não uma agressão intencional. Mas o árbitro preferiu entender que foi agressão. Paciência. E se com 11, o Coxa já atuava melhor, marcando bem, com 10, tomou conta da partida, mas pouco chegava. Até que aos 41 minutos, em uma bobeira de toda a defesa cruzmaltina, Hugo Moura apareceu livre, chutou colocado de fora da área e Fernando Miguel pulou atrasado. Gol do Coxa, que seria o único da partida. Após o gol, já aos 46, Cano tentou, mas Wilson espalma a escanteio.

No segundo tempo, domínio amplo dos cruzmaltinos, mas totalmente ineficaz. Um jogo modorrento, de intermediária a intermediária em que poucas chances apareceram, apenas duas: uma com Henrique Wermouth, para boa defesa de Fernando Miguel e aos, 46, novamente German Cano, mas Wilson novamente estava lá para espalmar a escanteio. Muito pouco para uma equipe que precisava ao menos empatar e nada conseguiu, não criou um lance de perigo, além desse do German Cano. Final melancólico.

Com essa derrota que não estava nos planos, agora o Vasco tem que procurar recuperar esses pontos perdidos. E quarta-feira, será um difícil jogo contra o Bragantino na casa do adversário. No primeiro turno, foi um sofrido empate em SJ. Agora, pegaremos um adversário motivado pela goleada sobre o líder Sampa e um bom empate com o Galo. Mas futebol é traiçoeiro. Se ontem aconteceu o inesperado contra o Vasco, por que não pode acontecer o inesperado a favor ? Contra o Santos foi assim. E a luta contra o Z4 segue a todo o vapor.