E segue a travessia, dessa vez a sorte estava do nosso lado

E mais uma vez o Vasco jogou mal (ou simplesmente não jogou) e contamos com um golaço contra e Martin Silva para mais uma vitória por 1 a 0, diante do Londrina ontem em Manaus. O jogo foi de dar sono, poucas chances de gol, a maior parte delas do nosso bravo adversário. Faltam apenas 9 pontos ou 3 vitórias para a volta a Série A. Falta pouco; mas resta saber se sofreremos mais ou menos.

O jogo foi muito sem graça. No início parecia que o Vasco vinha disposto a se reabilitar, jogar uma boa partida; porém foi só impressão. Em pouco tempo, o Londrina, que começou mais retraído, viu que o Vasco não estava tão bem, principalmente psicologicamente e resolveu sair mais para o jogo. E nisso, o Vasco pouco ameaçava. Mas quem tem Nenê, ainda que discreto pode esperar em um lance, decidir uma partida. E foi o que aconteceu. Em uma primeira falta aos 23 minutos sofrida por Luan, o goleiro Marcelo Rangel espalmou a escanteio; mas na segunda não teve jeito. Cobrada do mesmo lugar, a bola descaiu e o volante Germano tentou jogar a bola para escanteio e marcou um belo gol; só que contra. Vasco 1 a 0. Após o gol sofrido, o Londrina se lançou mais ainda ao ataque, mas sem ameaçar muito a equipe da colina.

No segundo tempo, o Londrina veio mais disposto ao ataque e o Vasco nos contra-ataques. Mas o jogo seguiu em ritmo lento, chato; mas ainda que o Londrina não tenha atacado tanto, obrigou Martin Silva a três boas defesas. O Vasco só ameaçou em chute de Nenê e outro de Thalles, ambos de fora da área, ambas defendidas por Marcelo Rangel. Convenhamos, pouco para um time que tem o melhor elenco da Série B, mas que vem jogando muito mal, talvez com um certo desinteresse. Mas ainda não garantimos o acesso. Ainda faltam 9 pontos. Por isso, o time deveria estar com mais pegada. Mas….

Pelo menos ontem, tivemos um pouco de sorte, o adversário marcou para nós e seguimos em frente para garantir o acesso. Mas nossa equipe continua jogando muito mal, desinteressada. Mas não falta tanto. De qualquer modo, hoje toda a partida que o Vasco joga parece um martírio sem fim. Bendita seja a sorte.