E o pulso ainda pulsa…

Ao parafrasearmos Arnaldo Antunes, é exatamente a situação do Vasco na Libertadores hoje. Até os 35 minutos do segundo estávamos fora da disputa, quando Wagner fez o gol que nos fez ficar respirando por aparelhos, ao invés da morte súbita.  Dada a dramaticidade do contexo, saimos no lucro. O pulso ainda pulsa.

O jogo foi brigado, mas fraco tecnicamente. O Racing veio acomodado para o Rio, para conseguir ao menos um empate e, se possível, nos vencer em contra-ataques.  Até fez um pouco isso, com uma certa preguiça com aquele sentimento de que venceria a qualquer momento.  Realmente, o time deles é bom, muito melhor do que o nosso. A verdade é essa.  Porém, compensamos na raça. No primeiro tempo, falhamos muito e o primeiro gol do Racing surgiu em cima disso: tabela entre Martinez e Centurion, e este enfia a bola para Martinez aparecer livre; Martin Silva ainda defendeu na primeira, mas na segunda não teve jeito. Aos 31 minutos, o Racing abre o placar.  E o jogo seguiu acomodado até o final do primeiro tempo.

No segundo tempo, o Vasco resolveu colocar o coração na chuteira. Com isso, partimos com muita vontade e aos 12 minutos, Desabato acerta um adversário por trás. Como já tinha amarelo, acaba justamente expulso.  Com um  a menos, o Vasco vê que não há alternativa a não ser partir para cima, mesmo com menos um. E disso se aproveita o Racing para assustar no contra-ataque com 2 chances: uma com Lisandro Lopez e outra com Lautaro Martinez com grande defesa de Martin Silva. Só que o cruzmaltino não estava morto. E aos 35, ataque puxado com Thiago Galhardo, que passa para Andrés Rios acertar a trave e na volta, Wagner empurra para o gol, empatando em 1 a 1. E aos 43, Pikachu recebe a bola e bate no cantinho para grande defesa do goleiro Musso.  E parou por aí.

Com o empate hoje, a situação é a seguinte: o Vasco tem 2 pontos ganhos e é o lanterna; o Cruzeiro goleou La U hoje por 7 a 0 e é o segundo colocado do grupo. Ainda temos chances por incrível que pareça; temos que ganhar os dois últimos jogos e torcer para a Raposa não derrotar o Racing na útlima rodada.  De qualquer maneira, mesmo empatando hoje, teríamos que ganhar os 2 jogos.  Seguimos com esta obrigação. Só que agora é vencer ou vencer.  Dificil ? Certamente .  O Vasco não desiste facilmente. O pulso ainda pulsa.