E havia uma Chape no caminho….

E mais uma vez o Vasco tropeça em seus próprios erros. Ontem, um caminhão de gols perdidos, principalmente no primeiro tempo e fomos castigados com um gol espírita. E perdemos 2 pontos preciosos na luta contra o Z4. Isso mesmo amigo cruzmaltino. Pensar em G6, Libertadores é de um sebastinanismo quixotesco. Não temos time para isso. A se esperar os resultados, poderemos ficar a uns 3 pontos do Z4. Não podemos nos iludir. É preciso em novembro votarmos certo por mudanças. Continuar em um conservadorismo idiota só porque o que vale é o que você pensa, só prejudicará o seu, o nosso Vasco.

Com relação a ontem, a Chape é uma pedra no nosso sapato, assim como no do Grêmio, Internacional, Fluminense, Palmeiras e… a gente. Só que no nosso caso é pior. Nunca conseguimos triunfar sobre a Chape em jogos oficiais. E ontem tivemos essa grande chance. Fomos completamente superiores no primeiro tempo. Tivemos além do gol, outras oportunidades claras. No começo, com 5 minutos, lançamento para Pikachu que toca para grande defesa de Jandrei. Depois, cruzamento de Pikachu para Nenê tocar rente à trave. E aos 20 minutos, cruzamento de Madson para Wellington bater novamente rente à trave. De tanto martelar, aos 24 minutos finalmente a bola entra. Toque de Jean para Wellington. O lateral Reinaldo falha ea bola chega a Madson, que cruza com precisão milimétrica para Andres Rios marcar seu primeiro gol com a camisa cruzmaltina. Após o gol, o Vasco seguiu atacando, mas a Chape, antes na defensiva resolveu atacar também e em uma falha grotesca de Martin Silva que chuta a bola nas costas de Artur Caíque e a bola sobra para Wellington Paulista perder com o gol aberto. E em outro lance, Artur Caíque cnutou de longe para boa defesa de Martin Silva. E foi só. O Vasco dominou inteiramente, mas perdeu boas chances. No mínimo já poderia estar uns 3 a 0.

Já no segundo tempo, a Chape saiu mais para o jogo. Mesmo assim, o Vasco seguia um pouco melhor e aos 11 minutos, a chance que determinou praticamente o resultado: Andres Rios conseguiu perder duas vezes o gol que daria a vitória a nosso favor; no primeiro lance, a defesa parcial de Jandrei e na segunda, com o gol vazio, isolou a bola. E castigo para louco é pouco. Aos 14 minutos, o lateral Reinaldo solta a bomba, para boa defesa de Martin Silva. Mas aos 17, não houve jeito: da meia esquerda, Reinaldo tenta cruzar para Arthur Caíque e a bola entra em curva, enganando Martin Silva. Um golaço espírita e empate em 1 a 1. E assim, se redimiu do erro em nosso gol. Depois do gol, tivemos um jogo mais franco, com o Vasco tentando desempatar e a Chapecoense em contra-ataques perigosos. E em deles, quase Penilla desempata para os visitantes. Mas o Vasco partiu para dentro e perdeu outras chances, sendo uma delas com Ramon chutando para outra defesa de Jandrei. Zé Ricardo pôs Thalles e Evander para dar mais ofensividade a nossa equipe, mas não houve êxito. E mais uma vez, tinha uma Chape no caminho….

Com o empate de ontem, podemos perder algumas posições na tabela, podendo chegar a décimo, décimo primeiro. Mas a essa altura, pouco importa isso. O importante mesmo é, no final do Brasileiro 2017, chegarmos aos 46 pontos e ficarmos na Série A. Qualquer objetivo diferente disso, não se deixe manipular caro amigo cruzmaltino. Essa infelizmente é a realidade. Temos um elenco que não passa de limitado, talvez bizarro e o que nos resta mesmo é torcer pela permanência. Algo diferente disso é piada de mau gosto. Faltam 13 pontos.

Posted By Ricardo Fortes

2 Comments

M.Medeiros

Ricardo Fortes, quando a coisa não funciona, e quem pode mudar não consegue,me vem aquela frase que o velho Murici sempre diz: A BOLA PUNE. E´justamente o que está acontecendo como nosso querido e sofrido Vasco da Gama.O time está beirando
ao desastre final.

Marcio-Goiás

Bom dia a todos, pra mim só 46 pontos não vão resolver, a parte de baixo está muito embolada e acho que v46 vai ser pouco. Quanto ao jogo creio que perdemos pra nós mesmos, pois no início de 2º tempo vimos os jogadores tentando fazer gols sozinhos, sendo que tinhamos outros companheiros em melhor colocação e pra mim novamente faltou raça, faltou fôlego, assim como foi com o Sport. Também faltou substitui o Picachu no ínicio do 2º tempo, errou demais e prejudicou o time.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *