Do que adianta?

templarSim, o Vasco não sabe o que é uma derrota há tempos. Desde o Brasileirão do ano passado. Um campeonato carioca invicto e com vaga garantida para a semifinal. Mesmo assim, não há o sentimento de confiança, pelo menos nos últimos jogos, de que o título esteja perto. Muito pelo contrário. Dois empates, um contra o Volta redonda e uma vitória simples contra o Madureira (mesmo com a dupla Riascos e Thales juntos pela primeira vez) fizeram acender o sinal de alerta aos torcedores mais céticos do time da Colina.

Foi o suficiente para o Fluminense tirar-nos o primeiro lugar, deixando para a última rodada a definição da Taça Guanabara. A equipe tricolor vem engrenada desde a chegada de Levir Culpi e sem a “Fredependência”. Vale lembrar que o primeiro e o segundo colocado nesta fase, têm vantagem do empate no jogo único.

Esta é a hora de reafirmar que o Vasco não joga para perder nunca e só a vitória interessa até o fim do Cariocão. O momento de fazer calar a boca das torcidas adversárias que insistem em dizer que, com esta fórmula do campeonato carioca e a criação da Primeira Liga, esta é uma competição de cartas marcadas. Um título invicto jogaria por terra essa teoria.

Está na hora dos Guerreiros Templários mostrarem a coerência da campanha irretocável até este momento. É preciso vencer sempre, mas de preferência vencer sempre nos jogos mais decisivos.