Desacreditados.

Participo e um “bolão” no meu trabalho com 26 colegas concorrendo. Para esta rodada, todos, sem exceção, apostaram na derrota do Vasco.

Essa é nossa situação atual: desacreditados.

Um primeiro tempo de alguma entrega, em que o time conseguiu ao menos não tomar gol. Mas eu tinha a nítida sensação de que era apenas uma questão de tempo…

Inicia o segundo tempo e o normal acontece: tomamos um gol com menos de 5 minutos de jogo. E o velho filme passa novamente. O enredo neste campeonato já está enfadonho: se o Vasco toma um gol, o time desmorona. Sob qualquer aspecto: físico, psicológico, técnico…

Duro escrever algo diante de um quadro tão ruim.

Nossa campanha neste campeonato a esta altura consegue ser pior que as duas anteriores quando fomos rebaixados.

Assim como os colegas do meu trabalho que não acreditam mais no Vasco, eu começo e ficar sem esperanças.

—-

Acho que diante de todas a notícias que lemos e vimos durante os últimos dias fica claro que o Celso Roth não tem a menor condição de continuar à frente do time.

Como não é do feitio do “dotô” demitir treinador, bem que esse nosso “treineiro” poderia nos surpreender e nos abandonar como fez em 2010…

Seria o momento ideal, afinal teremos pela frente uma semana e meia de treinos até o próximo jogo. Tempo para um novo técnico tentar tirar leite de pedra.

—-

É duro, meu caro leitor… Mas eu não vou abandonar a caravela. Seja qual rumo ela tomar, eu estarei ao seu lado.

Posted By Kiko Abreu

4 Comments

Marcio Maciel

Analisando os jogos do vasco eu acho que nunca vi um time escorregar tanto em campo como nossos jogadores, o primeiro gol do palmeiras foram 2 que escorregaram, ontem no primeiro também e durante o jogo vários outros jogadores, outra coisa que irrita demais é a infantilidade dos jogadores, o Jhon cley no primeiro tempo, deixou de dar sequencia a 2 boas jogadas pelo simples fato de não olhar seu posicionamento. Mas tirando tudo isso, não tem como entender o que está acontecendo com nosso time, jogadores displicentes, sem vontade e do outro lado vc vê todo mundo correndo, marcando e do nosso aquela moleza danada, não sei mesmo onde vamos parar. Um abraço a todos.

Eduardo

O time do Vasco joga à 50 Km/h contra adversários que jogam à 120 Km/h. O que se pode esperar. É difícil analisar o time do Vasco em termos de escalação, jogadores, comissão técnica e tática de jogo quando vemos que esse time é incapaz de minimamente fazer aquilo que se espera de qualquer time, seja profissional ou amador: jogar futebol. E o que significa “jogar futebol”? Jogar futebol é se defender quando o adversário está atacando, atacar quando estamos com a posse de bola, principalmente quando o resultado é desfavorável, trocar passes no campo adversário, etc…Fazer essas coisas muito bem, razoavelmente ou de maneira medíocre é o que distingue os grandes times dos times regulares e dos times fracos. O time do Vasco sequer pode ser chamado de fraco. O time atual do Vasco não consegue realizar o minímo de futebol necessário para diferenciá-lo de um bando em campo. Aliás é uma verdadeira aberração chamar o time do Vasco de time. Sou apoiador do Eurico mas nunca passou pela minha cabeça a idéia de que este time tinha grandes chances de título ou de clasificação para a Libertadores. Mas em condições normais esses jogadores teriam plenas condições de terminar o campeonato numa posição intermediária mais perto dos primeiros do q

Eduardo

Continuando : mais perto dos primeiros do que dos últimos. O time não é nenhuma maravilha. Está longe disso. Mas não deve nada ao time da Ponte Preta, por exemplo. Não deve nada ao time do Sport, ou ao time da chapecoense. Os jogadores recebem os salários em dia. Qual é a explicação

Marcio Maciel

Gostei Eduardo, falou bem, também sinto isso, é inexplicável jogadores profissionais não conseguirem fazer o básico do futebol e acho que somente eles mudando de atitude pra sairmos desta, pode trazer qualquer treinador que quiser, pois se os jogadores não quiserem mudar, nada muda. Abraço.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *