Derrota merecida

Com um time muito mexido, zaga reserva, sem o principal jogador. Ingredientes de uma possível tragédia anunciada. E não deu outra. Dominado na maior parte do jogo, dessa vez o ramonismo não funcionou e o Vasco foi merecidamente derrotado pelo Dragão hoje em SJ pelo placar de 2 a 1. E poderia ser pior.

O Dragão veio com uma proposta de marcar o Vasco na saída de bola. E assim, foi feito. Com isso, tiveram uma chance aos 13 minutos, em uma jogada do ponta direita Janderson, que passou como quis por Marcelo Alves e cruzou; Miranda falhou e Chico, livre, zuniu a bola. Aos 24, boa jogada de Carlinhos pela direita e cruzamento para um bonito voleio de German Cano, à direita do gol. 4 minutos depois, novamente Marcelo Alves falha e a bola sobra para Marlon Freitas arrematar para boa defesa de Fernando Miguel. E aos 36, a primeira boa chance para o Vasco: boa troca de passes pela esquerda e Henrique aparece e chuta para boa defesa do goleiro Jean. E o primeiro tempo parou por aí.

O segundo tempo começou idêntico ao primeiro e logo aos 23 segundos, Janderson aparece na costas de Marcelo Alves, só que tenta encobrir Fernando Miguel e se dá mal; boa defesa do barba. Aos 13 minutos, outra chance do Dragão: uma pedrada de Matheusinho, Fernando Miguel espalma e Marcelo Alves tira escanteio. Só que quem não faz leva. E em uma bobeira da defensiva do Dragão, Talles Magno corta para dentro, a bola bate em um ou outro zagueiro e a bola sobra limpa para Cano, que não perdoa, aos 16 minutos. Só que, um minuto depois, vacilo de Pikachu, que deixa Matheusinho cruzar e Renato Kayser se antecipar a Marcelo Alves e empatar a partida, dando mais justiça ao jogo. Mas o pior estava por vir. O Dragão veio ainda mais para cima e aos 28, em jogada de escanteio pela direita de ataque, Henrique chega atrasado e Matheuszinho cruza e Renato Kayser, novamente, cabeceia entre Miranda e Talles Magno e vira o jogo. Preocupante a defesa cruzmaltina, em bolas pelo alto. Os dois gols tomados hoje foram assim. Aí o Dragão recuou e o Vasco veio para tentar o empate e quase conseguiu aos 38, emjogada de Ygor pela esquerda; Cano toca de primeira, Cean defende e na sobra Pikachu bate e novamente defesa de Jean. Aos 45 minutos, Cano marca, mas a bola bate em seu braço. Gol anulado. Porém, a bola bateu no braço do zagueiro Éder; então, se o gol do Vasco foi anulado, teria que se marcar o pênalti. Mas não foi marcado e assim terminou a partida, com a primeira derrota cruzmatina em casa.

Ressalte-se que hoje o onze cruzmatino ficou muito mexido. Infelzimente Benitez não jogou e não há um substituto a altura para ele. A verdade é que hoje ficou bem evidente a limitação cruzmaltina. O Vasco hoje saiu um pouco do seu estilo normal. Com 2 jogadores lentos no meio, BruNO César e Fellipe Bastos, realmente fica mais complicado jogar. O Vasco joga com defesa forte e contra-ataque mortal, em velocidade. Com esses dois juntos, fica dificil ter isso. Infelizmente hoje não era dia, o time cruzmatino não funcionou como das outras vezes e saiu derrotado. Agora, é pensar no próximo jogo, o clássico contra o Botinha.