Derrota em um minuto: gol de pelada

Se pudermos definir como foi esta derrota pusilânime do Vasco, hoje em Volta Redonda, em apenas 3 palavras: gol de pelada. Exatamente. Um gol de pelada definiu o jogo em favor do Voltaço. Uma bola parada e a defesa do Vasco tenta uma linha mal ensaiada de impedimento. Três jogadores do Volta Redonda aparecem livres em condição de marcar. Simplesmente ridículo.

Foi um bom jogo, corrido durante os 90 minutos. No primeiro tempo, mal os times entraram em campo e aos 3 minutos, o lance que decidiu a partida: falta na ponta direita de ataque do Volta Redonda. Diego Souza cobra, a bola atravessa a área vascaína, a defesa ensaia uma linha de impedimento e David Batista cabeceia forte, sem chances para Martin Silva: 1 a 0 Voltaço. Algo básico, cada um no seu, cada um em um jogador adversário. A defesa do Vasco fica estática, não sai na hora e deixa três atacantes adversários livres. Um erro grotesco, imperdoável e que custou nossa derrota. Depois desse gol, também ao longo dos 87 minutos restantes, o Volta Redonda chutou uma bola para fora aos 6 minutos e depois disso foi um jogo de ataque contra defesa; o Volta Redonda praticamente em seu campo se defendendo arduamente. Méritos para o adversário. A exemplo do jogo contra o Santos-AP, pela Copa do Brasil, o Vasco criou inúmeras chances, principalmente com Kelvin e Gilberto pelo lado direito. O goleiro adversário pegou três bolas, bola na trave chutada pelo Gilberto. Enfim, depois do gol, o Volta Redonda atacou apenas uma vez. E o Vasco perdeu muitos gols.

No segundo tempo, panorama inalterado. O Vasco seguiu atacando incansavelmente, com Kelvin agora pela ponta-esquerda, mas com Alan Cardoso aparecendo pouco no ataque. Mesmo assim, fez boas jogadas, passando pelos seus marcadores em 90% das jogadas. Wagner entrou e distribuiu bons passes, mas não o suficiente para levar o time ao menos ao empate. Ainda assim, o Vasco criou muitas chances. No final, inclusive, houve um bombardeio com três escanteios seguidos, defesas do goleiro Douglas à queima roupa. Mas não foi o suficiente para evitar a derrota. Infelizmente, uma falha ridícula da zaga determinou nossa derrota. O Voltaço, além do gol, só atacou efetivamente mais duas vezes; Martin Silva fez apenas uma defesa em uma cobrança de falta.

Enfim, com a chegada dos novos contratados, é preciso começar a montar o time a partir deles. As contratações de Kelvin, Gilberto e Wagner foram acertos sem dúvida. Kelvin e Gilberto hoje jogaram bem, vem correspondendo às nossas expectativas. Wagner precisa de melhor condicionamento físico, mas executou bons passes. Com o tempo, pode ser que o Vasco finalmente consiga montar um time minimamente competitivo. Temos que dar tempo ao tempo. Mas que o gol que determinou nossa derrota foi um gol de pelada, isso foi. Se nos serve de consolo, o Palmeiras perdeu para o Ituano por 1 a 0 no Paulistão. O melhor time do Brasil.