Décadas passadas e futuro (por Augusto Arromba)

Após o empate com a Chapecoense, em vez de acompanhar as notícias sobre o resultado frustrante do último domingo, resolvi iniciar a semana assistindo a um vídeo da final do brasileirão de 1997 contra o Palmeiras, quando o Vasco da Gama conquistou o tricampeonato.

O vídeo mostrava a torcida, vascaínos de todas as idades, comemorando nas arquibancadas de um Maracanã lotado.  O elenco daquele Vasco de 1997 contava com Edmundo, Felipe, Juninho, Pedrinho e outros grandes jogadores que fizeram história com a camisa do Gigante da Colina.  O vídeo despertou minha lembrança para outros grandes times formados em décadas passadas: nos anos 70 com Roberto Dinamite, campeão brasileiro de 1974 e carioca de 1977, o time bicampeão carioca de 1987/88 com a participação de craques como Romário, Geovani e, claro, nosso maior ídolo.  E nos anos 80, ainda tivemos a “Selevasco” campeã brasileira de 1989, com Mazinho e Bebeto, entre tantos talentos.

Os anos 90 iniciaram com o time tricampeão carioca, que contou com Ricardo Rocha, o eterno Dener e Valdir, e se  encerraram com o inesquecível título da Taça Libertadores em 1998, com gol monumental na semifinal.  Nesta sequência, os anos 2000 prometiam, mas o Mundial não veio.  Ainda assim, fomos tetracampeões brasileiros e campeões da Copa Mercosul, com a virada histórica sobre o mesmo Palmeiras.

Aquele time foi desmontado a partir de 2001 e desde então a torcida vem sofrendo a cada ano com inúmeros vexames, eliminações precoces e rebaixamentos, fatos antes inimagináveis até mesmo para as torcidas adversárias. Já se foram duas décadas de má gestão, conflitos políticos internos e dívidas crescentes que sufocam e impedem qualquer tentativa de retomada do caminho das vitórias e de montarmos um time competitivo para disputar títulos.

Com a atual administração não foi diferente e ainda negligenciaram a gestão do futebol.  O resultado foi desastroso: quarto rebaixamento no brasileiro de 2020 e para piorar permanecemos na Série B no ano seguinte.

Mas, paradoxalmente, ela nos trouxe perspectivas de um futuro melhor com a viabilização do Vasco SAF, que pode concretizar-se a partir da AGE prevista para o próximo domingo, dia 07/08/2022.  Assim desejamos: eu a imensa maioria dos torcedores vascaínos!