Cinema: Os subterrâneos do futebol

Documentário de 1965, mostrando imagens fantásticas do futebol carioca e paulista mais seus bastidores, além da reflexão sobre o que o esporte representava à época, como diversão popular de massa, paixão, oportunidade de trabalho para milhares de jovens – e ascensão social para poucos -, enquanto o país acabava de mergulhar num longo e sobrio período de ditadura.

Direção de Maurice Capovilla, com fotografia de Thomaz Farkas e Armando Barreto.

O chefe de produção foi Vladimir Herzog.

Craques.

hqdefault