Barbio, sábado, domingo e o Panorama na Copa

William Barbio era teimosa e sistematicamente escalado, pra desespero completo dos vascaínos até sábado passado, dia 3, no jogo contra o Atlético Goianiense. Nele, substituiu Yago, que vinha bem, aos 26 do 2o tempo. Nada fez. O Vasco jogou, como de costume, com 10.  Eis que, oito dias depois, está sendo emprestado por “não fazer parte dos planos do treinador”.

Com perdão da pergunta direta, que merda é essa?  O que aconteceu? O cara torra a paciência da torcida insistindo com o cara até não poder mais e, uma semana depois, o sujeito (graças a Deus) está fora dos planos?!  Gostaria de entender essa mudança repentina. Mas não vou. Ninguém vai encostar um microfone no Adilson e perguntar.

Quem é o empresário de William Barbio?

Vida que segue.

*****

Ainda não estamos conseguindo nos divertir aos sábados, mas os domingos têm sido ótimos.

O Vasco esteve a ponto de ser derrotado pelo poderoso Oeste de Itápolis, cidade da qual só ouvi falar até hoje por causa do possante clube em questão. Prova de que pode ser um excelente negócio pra prefeitura de Cabrobró do Judas patrocinar o Cabrobrozense (ou Cabrobroano, ou São Judas do Cabrobró). Itápolis surgiu no mapa. Luan salvou o jogo ao tirar de forma quase suicida a bola de dentro do gol. Minutos depois, O estreante Rafael disse a que veio em 15 minutos.  E Thalles fechou o dia.

Antes jogávamos mal e dávamos azar. Parece que as coisas estão mudando…

Já aos domingos, a coisa parece fora de controle. Vamos ter muita diversão ainda esse ano. Anotem. Kaká vem ai.

*****

Como você já viu pela logo do Panorama, já estamos em clima de Copa do Mundo. O Vasco vai parar, o campeonato também, mas o Panorama não. Vamos seguir a Copa do Mundo, fazendo uma espécie de cobertura alternativa do que acontece dentro e fora dos campos, acompanhando tudo que envolva a Copa. E isso junto com o povo do Panorama Tricolor. Esperamos ter um material bem bacana e diferente do que a grande imprensa pasteuriza pra vocês lerem.

Começo avaliando uma frase de uma amiga, escrita sobre um post que mostrava que o estádio nababesco (um complexo com estádio com telas de artistas nas paredes, ginásio e pista de atletismo) de um Sheik do Qatar tinha custado 40% menos do que o Mané Garricha, daqui de Brasilia.

A frase em questão: “CAGA pra essa copa de merda…”

Outra: “Critica a Copa e a roubalheira mas está colecionando o álbum da Copa. Estamos de olho!”

Estão transferindo para o futebol e para o amor do brasileiro por Copa do Mundo uma co-responsabilidade pela roubalheira desenfreada que testemunhamos. Se a Copa fosse na Rússia, Qatar ou na lua, quem ama futebol estaria fascinado da mesma forma. E isso não significa que eu ou os outros tarados por futebol compactuemos com nada do que estamos vendo Brasil afora.

Fui hoje pegar meus ingressos pros jogos que comprei. Portugal e Gana, oitavas e quartas de final em Brasília. Se tudo correr como previsto, este último pode ser Argentina X Portugal. Messi contra Cristiano Fanfarrão Ronaldo. Tem como alguém que ame futebol não se entusiasmar?

Quem ama futebol não tem culpa de nada do que acontece envolvendo os preparativos para a Copa. Transferir essa responsabilidade para o fanático, ou pior, culpar a coisa em si, o futebol , pelos malfeitos que todos vemos, de mãos atadas, é queimar o sofá da sala para evitar… você sabe. A Copa é só a oportunidade do momento. Vem ai as Olimpíadas. No intervalo entre os eventos, milhares de outros. Construções de estradas, hospitais, sistemas de transporte, concessões públicas de serviços… Todos excelentes para malversações de verbas, que certamente ocorrerão.

Vou assistir minha Copa do Mundo feliz. Depois, vou votar direito. É isso. A culpa é dos políticos. E minha e sua, por termos votado em quem está ai, fazendo essa Copa. Atrapalhar o futebol não vai ajudar. Votar direito vai.

abraços

Zeh

Quem ama futebol está louco pra ver os jogos, os caras bons de bola de perto.