As nossas limitações superaram nossa raça

Ontem, as nossas limitações técnicas ficaram latentes. Em uma partida, onde finalizamos 36 vezes (isso mesmo 36), a bola só entrou uma vez e aos 41 minutos do segundo tempo. Tivemos amplo domínio ontem contra a LDU; porém o empenho não foi o bastante para passarmos de fase. Ganhamos por apenas 1 a 0 e nos despedimos da SULA.

Para explicar o que aconteceu ontem, basta dizer que, depois dos primeiros 10 minutos em que não houve nenhuma chance criada por Vasco ou LDU, a partir dos 15, o Vasco decidiu partir para cima para buscar logo os 2 gols. Criamos lance sem muito perigo e a LDU quando foi para o ataque, nos fustigou em uma bola nas costas do zagueiro Henriquez, na qual Johann Julio acertou a nossa trave. Pouco depois, Henriquez sairia com uma fisgada na coxa. Ficará parado por um tempo…para variar. Então, primeira substituição feita aos 22 minutos. Mesmo assim não esmorecemos. Ramon e Thiago Galhardo resolveram tomar a iniciativa do jogo e criaram as melhores chances no primeiro tempo. Ramon avançou pela esquerda e chutou, mas o zagueiro desviou para escanteio. Lá por volta dos 37 minutos, Thiago Galhardo lança a bola para Giovanni Augusto, que costura pela direita e chuta; o goleiro Gamberini defende parcialmente e no rebote Andrés Rios chuta rente à trave direita. Pouco depois Thiago Galhardo, o melhor do Vasco ontem, tenta de fora da área, mas por cima do travessão.

E no segundo tempo então, a nossa superioridade foi flagrante. A LDU simplesmente entregou a bola para o Vasco e seguimos em um ataque contra defesa que há muito não se via. Ramon pela esquerda e principalmente Thiago Galhardo comandaram o nosso time rumo aos 2 gols que precisávamos. Porém aí entram as limitações técnicas da equipe cruzmaltina. OK, o goleiro Gamberini fez boas defesas, porém dessas 36 finalizações, uns 60% ou mais foram fora do gol. FORA DO GOL. Isso demonstra falta de pontaria. Andrey tentou, Galhardo tentou, Rios tentou, enfim foram uma infinidade de tentativas. Porém, no gol, foram poucas. Por isso, temos que ao menos enaltecer que não faltou garra e raça aos cruzmaltinos; mas sobrou incapacidade técnica. Pelo menos uma bola entrou, aos 41 minutos de Thiago Galhardo. Um belo gol, diga-se. Mas infelizmente não foi o bastante para passarmos de fase. A LDU segue na SULA.

Com a eliminação ainda nas fases preliminares (iríamos para as oitavas ), só nos resta o Brasileirão. E fomos eliminados, graças ao primeiro jogo em que se decidiu poupar alguns jogadores chave. Faltou planejamento, planejamento amador. Não temos elenco para poupar, como Cruzeiro e Palmeiras, por exemplo. E tomamos o terceiro gol lá aos 41 do segundo tempo. Com o 2 a 1 mantido lá, passaríamos ontem. E agora a luta é para primeiro fazermos um campeonato sem sustos para ficarmos na Série A; depois tentarmos algo melhor dentro de nossas possibilidades. Diante das limitações que nos cercam, se ficarmos ali entre os 10 primeiros, já terminaremos de forma digna, com uma vaga na SULA. Dificilmente, se conseguirá mais do que isso.